Um grande Fiasco

Fiasco, ou Obrada, como é carinhosamente apelidado aqui na terrinha, é um jogo maluco, rápido e extremamente narrativo, cujo grande objetivo é criar sessões caóticas de merdas desenfreadas no estilo de filmes dos irmãos Coen e afins, como Gosto de Sangue, Fargo, Efeito Dominó, Snatch e outros.
O jogo está todo contido num livro LINDEZA pequenininho e rápido de ler, não precisa de DM nem de preparação prévia – é ligeiro pra sentar e pirar. Só precisa de caneta, uns papéizinhos e um monte de dados de seis faces.
Para saber mais sobre Fiasco, clique aqui. Esta não é uma resenha (azar seu), mas o Rey Ooze fez uma aqui. É um grande sucesso indie de Jason Morningstar, publicado aqui no Brasil pela Retropunk.
Passado este momento didático, jogamos na noite deste sábado pela segunda vez. A primeira foi muito bacana e a Allana prometeu jogar toda a lindeza da experiência no Paragons (mas sabe deus quando vai cumprir XD), mas eu mesmo vou postar aqui esta segunda vez.
Antes jogamos o cenário de faroeste Boomtown, mas ninguém sabia jogar direito e foi meio que um aprendizado junto. Dessa vez escolhemos Histórias de Subúrbio, que além de ter um potencial muito maior pro estilo de filme Fiasco, já estávamos todos espertos sobre o estilo do jogo e as (poucas) regras. Jogamos eu, minha esposa Elisa e nossos amigos Allana, Nino e Italo.

No Fiasco, tudo que se precisa preparar para a brincadeira é feito em minutos. É nesta fase que ficamos sabemos de que vai se tratar o “filme”, incluindo relacionamento entre os personagens, motivos para a história e detalhes como objetos e cenários recorrentes.
Vê só a salada mista: os personagens todos vivem num subúrbio e, como no seriado Weeds, tudo gira em torno da velha ervinha do capeta. Os personagens foram Carmen Ibañez, tatuadora maconheira (Dan); Margareth Lewis, advogada (Elisa); Edward Rickens, professor de educação física e ex-militar veterano de guerra (Italo); Mandy Rickens, estudante e filha de Eddie (Allana); Jay C, traficante gangsta style (Nino). Os sobrenomes provavelmente estão errados =D
Basicamente, Margareth cuida do negócio de Jay C. Maggie já foi namorada de Eddie, mas foi forçada a abortar uma criança porque o militar ia se mandar e não queria assumir. A advogada resolveu tomar remédios (depressão é foda) e a coisa deu errado, e ela acabou sendo achada na rua por Carmen, que a levou a um médico indiano perto de seu estúdio no Centro Histórico, o Dr. Anand. As duas então se xonaram e “casaram”.
O problema é que anos depois Eddie, deprê com os terrores do Iraque, passou a tomar umas no mesmo buteco que Carmen frequentava e os dois acabaram transando. Margareth, fula da vida, passou a dar em cima de Jay C para dar o troco.
Carmen não sabia disso, só achava que ia ser chutada e, não sendo exatamente a pessoa mais precavida do mundo, ia ficar na miséria. Mas ela lembrou que seu amigo Eddie tinha uma espingarda e o negócio de Jay C dava muito dinheiro, afinal. No meio de tudo isso a adolescente rebelde Mandy estava começando a trabalhar de aviãozinho para o gangsta e ter as piores brigas com o seu coroa.
Em suma, para Eddie relações de família (Mandy) e romance (Carmen), para Carmen uma de família (Maggie) e uma de romance (Eddie), para Maggie uma de família (Carmen) e uma de trabalho (JC), para JC duas de trabalho (Mandy e Maggie) e para Mandy uma de trabalho (JC) e uma de família (Eddie). Tínhamos duas necessidades (Maggie e JC: transar para magoar alguém, Carmen e Eddie: ficar rico matando os traficantes) e dois objetos (Eddie tem um rifle e JC, uma van cheia de dorgas).
E aí começamos a bagunça. Pra quem não sabe, cada jogador, na sua vez, escolhe se quer estabelecer a cena ou resolver (dizer se vai acabar bem ou mal), e deixa a função que ele não escolher a cargo do pessoal.
Em resumo, tudo começou com Mandy tentando arrumar o esquema com JC para o namorado também. JC recebeu uma intimação da justiça para responder por algumas cagadas mal encobertas no passado, e Maggie deu todo o suporte necessário, em troca do próprio traficante dar uma prensa em Eddie, aquele safado que a magoou no passado!
Carmen fez a proposta a Eddie para matar Jay C e seus comparsas completamente estúpidos na sexta à noite, pois ouviu falar que ele vai fazer uma venda enorme e estar cheio da grana, e para reforçar o argumento, disse logo de cara que Mandy trabalhava pra ele.
Jay saiu para dar o susto e responder a intimação, e deixou Maggie e seu capanga Fat Joe no comando da boca. Mandy ligou para o celular de sempre para alertar que seu pai e uma maluca queriam dar cabo do traficante, mas Fat Joe atendeu e, entre galinha frita e XBox, deixou o telefone cair na água. Jênio!
Fail!
Ao chegar na casa do professor, Jay C e seu outro capanga Fuinha se depararam com Eddie apontando o rifle e atirando com tudo! Fuinha ainda tomou um tiro na bunda, e os dois fugiram.
Maggie os levou para o Dr. Anand, e Eddie foi dizer SIM SENHOR a Carmen. Os dois se juntaram para ir tomar uma birita, e rolou uma cena engraçadíssima: Maggie e Jay C se encontraram com Carmen e Eddie na frente dum bar mexicano. Jay C acertou a garrafa de tequila na cabeça do professor, e Fat Joe, saindo do carro para ajudar seu chefinho, é atropelado por Mandy, no carro do pai! Providencial!
Carmen e Eddie correm pro carro e são perseguidos pela van com JC e Maggie, mas batem numa viatura bem em frente a uma lanchonete onde um monte de tiras comem rosquinhas! JC se manda dali e os azarados correm para o centro histórico, onde o Dr. Anand cuida dos machucados do professor.
Eles decidem pedir ajuda de um amigo de Eddie, um maluco ex-militar louco por armas, para o grande dia. Enquanto isso, Jay C e a louraça da Maggie fazem um capuccino em cima de uns sacos de erva.
E chega a grande noite. Maggie, que pediu para virar sócia no negócio da druga, acabou sendo obrigada a ir com Jay C ao local da transação, onde Carmen, Eddie e o malucão espreitam. Quando os compradores apareceram, todos ficaram desesperados ao ver que são militares russos! O maluco ex-militar então catou uma bazuca (!!!) e explodiu o jipe russo!
Com o Fiasco armado e a merda no ventilador, jogamos nos dados a conclusão, e não podia ser pior. Maggie foi o primeiro presunto. Ao pular na maleta de grana, Jay C meteu-lhe bala com um sonoro ˜Bitch, this is ma money!˜. Mas antes de morrer, a advogada jogou a maleta direto na fogueira do jipe. Carmen ainda tentou impedir, mas um outro capanga burraldo do gangstar (eu disse…) arremessou uma granada e ela caiu, sem as pernas, do lado de Maggie, cujas últimas palavras foram ˜eu não te perdôo˜.
Mandy, que estava no carro, veio correndo pelo lado oposto e viu alguém armado, metendo bala. Era seu pai! Ainda tentou levá-lo para o hospital, mas ele morreu. Com medo da polícia, a garota correu para o carro e arrancou, mas na perseguição foi atirar nos rapazes e o tiro acabou saindo pela culatra, em uma morte das mais merecedoras do Darwin Awards.
Os únicos sobreviventes da brincadeira foram Jay C, que anos mais tarde acabou atendente de um McDonald’s anotando pedidos de Fat Joe (que não morreu!) e Carmen, que na prisão, desfigurada e sem as pernas, teve de assistir um vídeo com o Jay C mandando ver na Maggie! Ela ainda roubou um berro dum guarda e atirou na boca, mas o tiro saiu pela bochecha. Nem pra se matar!
No fim das contas, Fiasco é um jogo caótico, rápido e sempre finito, mas sem dúvida uma fonte inesgotável de risos e criador inquestionável de histórias legais e malucas. Muito divertido! Ainda devemos esgotar os cenários do básico, e catar todos que encontrarmos. Sinto que não vamos abusar nem tão cedo, recomendo geral.
O próximo reporte será sobre 3:16 Carnificina nas Estrelas, mas só depois de jogar a segunda sessão!

6 comentários em “Um grande Fiasco

  1. Dan,

    Caramba muito fera sua partida. Vocês não gravaram o audio dela não?

    Nos também fizemos aqui em Brasília uma partida divertidissima: entre os membros dos blogs pensotopia, seculargames e do meu blog o d30rpg. Porém nos gravamos o áudio.
    Escuta lá depois e me diz o que achou!
    http://www.d30rpg.com.br/?p=1568

    Na próxima gravem que e diversão na certa!

    Abração,

    Curtir

  2. Opa Mallen! Então, o povo aqui ainda é meio tacanho pra essas coisas, mas vou ficar enchendo o saco deles pra gravar o áudio nas próximas partidas. Vou lá conferir o de vocês, valeu!

    Curtir

  3. Fiasco TOTAL! \o/

    Essa sessão foi muito, muito divertida. Como o próprio Daniel falou, a primeira foi legal, mas foi um aprendizado também. Na segunda, já tínhamos as manhas, e o jogo rolou muito facilmente. Como na vida real, é bem mais fácil dar tudo errado e todo mundo se f*der no final. =D

    Curtir

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s