Dia D RPG 2011 Campina Grande

Alguém aí? Então, preciso registrar aqui mais esta aventura nas terras da borborema. Marcamos presença no Dia D RPG de Campina Grande, cidade a 132km de João Pessoa (capital da Paraíba, onde moramos), que aconteceu nos dias 10 e 11 de Setembro. 
O evento foi tradicionalmente organizado pela Confraria RPG, associação de jogadores todos amigos nossos. Fomos eu, minha esposa Elisa, meu irmão Rafael e Tiago, que era da Confraria mas veio fazer mestrado em Jampa.
Numa manhã nublada de sábado, viajamos ouvindo Queen e já meio atrasados, infelizmente chegando na hora do almoço – mas aquilo não nos abalaria. 
O local do evento estava já cheio de gente, e os confrades correndo pra lá e pra cá (só os ilustres GilliardLuiz e Vanga estavam lá, o resto estava trabalhando na manhã de sábado), mas mesmo assim nos receberam com a velha e conhecida camaradagem de sempre e nos acomodaram num “mini-stand”. 
Esse ano levamos uns Old Dragon MB e dados para vender pela Redbox Editora, além de umas camisas Pano Pra Manga comissionadas.

Assim que nos estabelecemos, hora de encontrar os broders! Estavam lá os grandes Jeferson “Kalderash” Antunes, do Paragons, e seu parceirão Moisés Saraiva, que conheço da lista do Old Dragon. O Franciolli Araújo veio com a turma do Trampolim da Aventura, um grupo de fissurados por boardgames (ele, Tendson, Hemerson e Maciel). Eles trouxeram dezenas de joguinhos de tabuleiro, como fazem tradicionalmente, para a alegria da galera. 
As mesas estavam lotadas, e ficamos dando uma olhadinha no que o pessoal estava jogando. Um pessoal estava vendendo coisas de otaku, e eu comprei uns chaveirinhos do Mario e do Angry Birds pra mim e pra Elisa. Logo depois, dei uma babada nas minis da Loja do Goblin.
Depois de um bom almoço na casa do Agostinho, outro parceiro da Confraria que se juntou a nós, voltamos para a tarde. Encontrei logo a galera do Arena RPG, que organizam o evento mais frequente daqui de Jampa e estão nos ajudando com o 5º HQPB. Batemos um papo rápido sobre os eventos e pegamos alguns panfletos dele pra botar no mini-stand. 
Depois corri pra jogar Tormenta RPG com o companheiro Moises “Bob Nerd” Mota, que narrou uma das missões da mega-aventura Contra Arsenal para seu grupo e eu. Foi megamass épico, com um monte de personagens de alto nível (sacou o trocadilho?) arrebentando geral em combates no mar! Ahoy! Depois, eles compraram uns dados nossos e infelizmente não voltariam no dia seguinte.
Enquanto eu rolava vintes, meu brother Rafa, Agostinho, Jeferson e Moisés (o Saraiva) jogavam Wicked Heroes, um jogo sobre supers mais realista e dramático, com Franciolli narrando. Disseram que o jogo indie é massa, mas estavam sem baralho e isso prejudicou um pouco. Mas o negócio é que todo mundo se divertiu! 
Ouvi falar de uma muito bem comentada mesa de Terra Devastada do Kalderash, mas infelizmente não pude jogar. Fazer o quê, são só dois dias de evento, e muitas escolhas a fazer! Elisa, assim como muitos preferiu ficar nos boardgames, e adorou o Dixit, um jogo bem narrativo e colorido.
Falando em board e cardgames, tínhamos de tudo, incluindo Battlestar GalacticaStarcraft,Guerra do AnelMercants & MaraudersGame of Thrones e muitos outros ótimos jogos. Ah, tinha Magic, também, mas eu me recuso a falar mais sobre. =P
Encerrado o primeiro dia, corremos para a casa de Washington, o guarda-costas da Confraria, onde centenas de Heinekens (que os putos compraram a preço de banana!) e um estupendo churras de bacon com mel nos esperavam. Sim, BACON COM MEL! As artérias pedem socorro, mas o troço é uma das melhores coisas que já comemos. A noitada foi tão carregada que no outro dia a ressaca era geral e a gente só teve condições de voltar ao encontro de 10h da madruga.
No domingo, mais mesas de RPG, card e boardgames, on fire. Dessa vez eu e Rafael jogamos mais uma tradicional sessão de Star Wars Saga, com o entuasmadíssimo narrador Ramon, que devido à correria do dia acabou perdendo alguns jogadores, mas mesmo assim foi muito divertido detonar mandalorianos! Elisa pirava no Dixit, Tiago e Alisson (o baiano da Confraria) jogavam Warhammer Invasion e o dia passou voando.
Mas a cereja do bolo foi a seguinte: na tardinha do domingo, sentamos para jogar o magnânimo Game of Thrones. Nenhum de nós havia jogado antes, e a explicação complexa do jogo demorou bastante e deixou alguns espectadores modorrentos. Nele, cada jogador controla uma casa na guerra das coroas (se você viu a série, sabe como ela começou), e domina uma determinada quantidade de territórios no mapa de Westeros. 
À medida que as rodadas vão passando, ocorrem eventos especiais (determinados por cartas puxadas), os jogadores dão ordens para seus exércitos (através de tokens) e guerreiam pelos territórios (através de combates por comparação de estatísticas e cartas), até que um jogador conquiste mais castelos e fortalezas. Eu fiquei com os Stark, Tiago com os Tyrell, Alisson com os Lannister, Rafael com os Baratheon e o broder cujo nome esqueci (se você ler isto, me dê uma bronca que ajeito aqui!) ficou com os Greyjoy.
Apesar do jogo parecer complicado por causa da grande quantidade de recursos (tokens, cartas, peças, movimentos, etc) e ordem de jogadas meio robótica, ele é sensacional. O que conta é a estratégia e a sacanagem que se faz com os outros jogadores, podendo fazer alianças e trair a qualquer momento, como na obra original! 
De fato, eu me “aliei” ao Greyjoy e quase no final me virei contra ele, e junto com o Lannister expurgamos a raça pra fora do jogo. Os Tyrell se aliaram durante todo o jogo com os Baratheon, e Tiago se aproveitou da ingenuidade de Rafael para dar-lhe um xeque no final. Acabamos empatados, eu e Tiago, com 5 castelos – mas no critério de desempate, ele tinha UM ponto de força (uma das medidas do jogo) a mais que eu, e ganhou! Definitivamente, GoT é um jogo que provoca inimizades, mas na mesa todos eram cuca-fresca e jogaram de boa.
Ah, e ainda rolaram os sempre bem-vindos sorteios! Rafa levou pra casa uma aventura de D&D, e eu ganhei um livro de Tormenta e uma aventura-solo. A Redbox também mandou livros pra serem sorteados, como não podia faltar!
Depois deste excelente fim de semana, voltamos para casa cansados e felizes com mais este evento, que parafraseando o tio Nitro, foi literalmente BACON!
Edit: só pra passar uns endereços pra vocês. O Bob Nerd e o Franciolli fizeram ótimos reportes do Dia D de Campina, melhores que o meu inclusive. Foi de lá que roubei estas fotos. =D
Edit 2: acabou de sair o reporte do Jeferson no Paragons, com muito mais fotos!
Edit 3: esqueci de falar dos maravilhosos cupcakes da Bibs! Cliquem aqui e sintam o drama.

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s