Divagações de ano novo

Olá, amigos! Como foram de Réveillon? Chegaram em casa muito destruídos depois do sol nascer? Eu nem consegui, afinal beberam minha cerva quase toda (quem mandou deixar no freezer com as biritas dos outros, vacilão) e eu tive de colar no barril de Heineken do parceirão aqui da agência. Mas enfim.
Esse post é uma divagação que quase ninguém vai ler (se ler, se junte à mim na falação de abobrinha e diga como foi seu fim de ano), então pode até nem ser considerado um post – sendo assim, deixemos para o próximo a alcunha de “primeiro artigo do ano”, ok? Aqui a ideia é só para resoluções, promessas e divagações de ano novo (o quê, todo mundo pode, por que não eu?).

2012 já começou dando prenúncios de que vai mesmo acabar. A PM fez greve no Ceará e o povo está trancado em casa, com medo de arrastões. Segundo meu colega piauiense @ErickPatrick do RPGDM, Teresina está seguindo a moda e rolando o maior caos por causa de aumento de passagem de ônibus (que, diga-se de passagem, acho que vai aumentar aqui também, sendo que essas cidades nem possuem um sistema foda de integração ou uma frota porreta pra justificar aumentos tão gigantes assim, de 20 a 30 centavos). Espero que a coisa não se espalhe como revoltas tuiteiras contra mulheres que maltratam poodles e chiuauas.
Falando em nerd rage, um cara que (segundo o @Delibriand) é meio revoltado com D&D 4E publicou uns posts na Escapist Magazine, meio fazendo piada com A Christmas Caroll (os fantasmas do D&D passado, presente e futuro), falando sobre as decisões dos caras da WotC em criar uma edição mais rentável de D&D (para uma gigante do ramo de brinquedos, a Hasbro, dona da Wizards), mais inspirada nos wargames e MMOs que foram inspirados no próprio D&D (que troca-troca, hein?), algumas citações de mea culpa do Mike Mears e esboços sobre a possibilidade ou não de uma 5E voltando às origens. 
Os comentários dos broders no Twitter depois que lancei a bomba foram legais, incluindo as timelines de @Ooze, @Delibriand e @jrnmariano (ah, vai lá e acompanha), que debateram sobre o assunto, a vontade de alguns caras dentro da WotC de voltar às origens, os acertos e erros dela e da Paizo, e a nossa teoria de que uma editora puxará os acertos e melhorará os erros da outra em cada nova edição.
Outras coisas interessantes RPGísticas que aconteceram nesse comecinho de ano foram o anúncio da Devir de finalmente trazer o Essentials, e as latas do Shotgun Diaries que finalmente foram para o lacre (nos entregaram os cards! Aleluia!) e agora é questão de poucos dias para eu abrir a minha e ver o resultado do nosso suor na mão, em alta qualidade. :D
Falando sobre o meu trabalho, decidi que este ano vou ajeitar totalmente todas as minhas galerias. Não sei onde vou arrumar tempo pra isso, mas planejo reformular toda a minha galeria do Deviant Art, refazendo todos os velhos desenhos para deixar tudo meio uniforme e deixar uma galeria com cada vez mais qualidade (até já anunciei por lá). 
Planejo preparar um portfolio bacana de publicidade e produção editorial, para finalmente me tornar um profissional plenamente apresentável (aguardem um danramos.com por aí :P), manter meus blogs sempre atualizados (ok, ok, pelo menos com um bimestre de delay, hehe) sem deixar a peteca cair na Redbox ou no trabalho da agência – para tanto, organizamos tudo na editora para descentralizar a produção gráfica, ou seja, vamos chamar muitos ilustradores bacanas esse ano!
Além de tudo isso, otimisticamente vou assistir todos os filmes e séries pendentes que estão na minha estante. Toda vez que penso em assinar um Netflix e ir atrás de tudo que não vi, olho para todas caixas lá ainda no plástico ou assistidas pela metade, também olho para o meu computador e desisto na hora. Fora as películas que ainda não vi (não, não vou ao cinema ver Immortals; tem gente demais falando mal para eu ignorar o consciente coletivo), penso em atualizar ou dar uma chance às seguintes séries:
Sons of Anarchy: falei dela ano passado aqui. É a melhor série que já assisti, ainda melhor que Roma. É uma série bem realista e carregada que mostra os percalços e mindfucks que passam os rapazes de um clube de motoqueiros que trafica armas e faz outros servicinhos. Estou empacado na terceira temporada, com os caras do SAMCRO em Belfast (não contarei mais para evitar spoilers). Já vi cenas da quarta, que já deve ter acabado, e estou ansioso o suficiente para quase – só quase – deixar as obrigações e ficar só assistindo.
Dexter: eu achava uma merda devido à tietagem da modinha. Mas o @Ooze me perturbou até eu dar uma chance pra ela, e viciei na parada. O serial killer que trabalha na polícia de Miami já está terminando a sexta temporada, mas eu não consegui nem continuar a terceira. Então, nada de me dar spoilers!
Breaking Bad: dessa não vi nada, apenas trailers e recomendações de amigos freneticamente me recomendando ela. Em um arroubo de consumismo, achei a capa do box da primeira temporada muito massa e comprei, e ontem, quando estava arrumando os DVDs, ela olhou pra mim e disse “e aí” de novo. É boa mesmo?
Spartacus, Gods of the Arena: curti pra caramba a primeira temporada da série que conta, com muitos peitinhos e litros de sangue e a tutela de Sam Raimi, a trajetória do escravo massavéio Spartacus. Mesmo sem o Andy Whitefield, que morreu de câncer, quero acompanhar essa minissérie e continuar a segunda temporada esperando que vá manter a mesma fórmula de testosterona e intriga original.
CastleHawaii Five-0Hell on Wheels e Game of Thrones: essas aqui estou atrasado só alguns episódios. Respectivamente, o escritor sacana (o Mal de Firefly, bicho) que ajuda uma detetive escrota, a força especial da polícia em tramas leves e bacanas, o ex-confederado de gigantescos culhões na época da construção de uma das maiores ferrovias norte-americanas em um puta faroeste e a série que adapta a segunda maior obra de fantasia de todos os tempos.
Provavelmente estou esquecendo algumas outras, como Justified (que ainda vou começar a ver) e Once Upon a Time (que é bem legal, apesar de parecer coisa de menininha a uma primeira vista), mas tudo bem.
Ah, sim! Depois de muito tempo estou jogando Dragon Age: Origins, e a patroa Elisa está completamente viciada nesse jogo (a ponto de me deixar fumaçando por ficar até tarde jogando e não me deixar usar o PC). Planejo terminá-lo em breve.
Será que vai dar tempo de tudo isto? Inje!

5 comentários em “Divagações de ano novo

  1. adoro posts aleatórios! \o/ Passei o ano novo mais rindo das pessoas que qualquer outra coisa, e acordei revoltada no dia seguinte ao ver os absurdos 2,75 cobrados agora pela passagem aqui no rio de janeiro. se pelo menos as linhas de ônibus fossem boas, eu nem reclamava. mas 2,75 por ônibus cheio, sujo, com motorista mal educado que não pára metade das vezes? absurdo!

    eu também li a notícia sobre D&D e fiquei esperançosa. por mais que eu adore o pathfinder, D&D sempre será D&D, e é triste ver a queda de popularidade. quer dizer, a queda nem foi tão grande, mas como o cara mesmo disse, a diferença principal é que dividiu os jogadores por um abismo. e assim não pode!

    E DRAGON AGE É LINDO DEMAIS! entenda, é mais forte que a gente. não dá pra não viciar ou se apaixonar pelos personagens. até hoje, um ano depois de ter zerado, dá vontade de jogar de novo só pra visitar os personagens. dá saudade… mesmo skyrim, que virou febre agora, não chega nem perto de dragon age nesse aspecto. a história é legal e aberta, mas o jogo é muito bugado e os personagens meio sem personalidade, além de que os dragões depois de um tempo ficam muito aleatórios e fáceis de matar. enquanto isso, o dragon age pode até ter uma história fechada, mas é extremamente bem trabalhado e os dragões realmente dão medo. XD

    bem, essas são também minhas divagações de início de ano, pra não te deixar sozinho XD feliz 2012!

    Curtir

  2. Pois é, é esse aspecto de RPG de mesa que o Dragon Age tem que deixa todo mundo apaixonado por ele. Se a Rockstar se juntasse com a Bioware e lançasse um utópico Dragon Age 3 com o mundo Sandbox dos jogos da série GTA e do Red Dead Redemption, meu amigo… Não ia sobrar pedra sobre pedra!

    Curtir

  3. Meu ano novo foi mais ou menos. Gravei a queima de fogos na Praia do Forte, em Cabo Frio, tomei uma cidra sozinho… Depois decidimos ir cedo pra casa, mas meu tendão do pé esquerdo fodeu de novo, então comecei 2012 mancando.

    Estou revoltado com a greve geral de polícia, bombeiros e agora onibus, na minha cidade natal. E com o aumento da passagem aqui na região dos lagos, que agora custa 3,80. Fortaleza tem transporte integrado e custa 2,00…

    É isso. Como disse a Allana, temos que arrumar tempo pra todas as coisas que queremos fazer. Espero que vc consiga!

    Curtir

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s