Ação desenfreada no cinema e no RPG

De vez em quando entro numa maré de ação e violência midiática, e dessa vez entrei na onda depois de passear novamente por alguns filmes e séries de pancadaria e jogar um tiroteio numa sessão de Storytelling. 
Por isso, vou falar de duas notícias que me chamaram a atenção essa semana, e depois falar um pouco sobre o assunto no RPG. Então, continue lendo antes de me xingar!
A primeira é que Machete vai ganhar uma continuação. Esse foi o filme B exploitation mais esperado de 2010, que trouxe o badass mexicano Danny Trejo e cumpriu as expectativas de sangue, putaria e explosões. 
Apesar de ter vindo seis meses depois de The Expendables, explodiu cabeças desde que apareceu em um fake trailer de Planet Terror, em 2007. E agora, Robert Rodriguez disse que já tem um roteiro pronto e quer começar a filmar em abril. 
Nele, Machete seria recrutado pela CIA (!!!) para dar cabo de um grande comerciante de armas que gerencia também vários cartéis no México, e quer usar satélites para provocar guerras e vender armas, em uma aventura bem 007 ou MI. Rodriguez disse ainda que planeja uma trilogia, e ainda tirou uma onda dando a entender que o terceiro pode levar o personagem para matar gente no espaço (é, meu amigo).

A segunda é que o clone mais bem-sucedido de GTA, True Crime, teve sua terceira sequência revivida pela Square-Enix sob o nome de Sleeping Dogs. O game tem mais um protagonista policial disfarçado nas Tríades chinesas para dar cabo do chefão. É um jogo de ação pura e frenética, com muita pancadaria e cenas “mentirosas”, para PC, PS3 e Xbox 360, e chega em 9 de Agosto.

O que me leva a pensar que eu sempre quis narrar um jogo assim, de ação maluca, desenfreada e sem a menor noção de coisas chatas como física e verossimilhança, nos moldes de filmes como Carga Explosiva, Adrenalina, Missão Impossível, 007, 13º Distrito, Duro de Matar e todos os bons filmes dos anos 80 e 90. 
Já comecei a escrever um cenário com jogadores no papel de policiais disfarçados nos anos 70, jogos de máfia, espionagem clássica ou forças especiais de ação, mas nunca achei um sistema que funcione bem com isso. Acho d20 (e aquele Ação!!!), GURPS e Storyteller/ing meio burocráticos e heavy rules, e não simpatizo mais com 3D&T e afins (acho que joguei muito quando mais novo), até porque não sei encaixam também.
Acho que um jogo desse tipo tem que ter alguns elementos: regras simples, pra termos combates ligeiros e liberdade de pensamento nas ações; alguma mecânica simples de “stunts”, para que os jogadores se sintam encorajados a fazer maluquices diferentes no meio da ação, incluindo bônus nas rolagens para quem faz as coisas com ESTILO (que é mais importante que qualquer coisa em uma história assim); alguma mecânica de gerenciamento de cenas de ação sem combate, como os desafios de perícias do D&D 4E, mas menos monótonos (ou seja, mais que rolar testes de perícia). 
O mais comum nesse tipo de história é misturar tudo, ou seja, um tiroteio no meio de uma perseguição, permeada de pancadaria e usando bastantes elementos do cenário, como carros capotando, entrar e sair de prédios quebrando vidraças e pular de um prédio para outro no meio da perseguição. 
Em adição a essas cenas bem criadas, uns plot twists bem safados (o capitão da polícia aponta uma arma para o PJ bem na hora que ele rende o vilão; eles estão mancomunados!), uns interesses românticos superficiais e apelativos, e alguma organização implacável para sequestrar o irmão de um PJ. Cada sub-estilo (espionagem, policial, exército, etc.) tem uma classificação etária, mas no geral é isso aí. =D
Talvez com esse boom de jogos indies que estamos vendo (nem precisa dizer que perdi muita coisa só olhando jogos em português, mas nunca tive muito saco pra procurar jogos alternativos gringos), pode ser que finalmente encontre um sistema pra mestrar meu jogo maluco. Alguém tem sugestões?

Um comentário em “Ação desenfreada no cinema e no RPG

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s