As 36 Situações Dramáticas – parte 01 de 03

Aproveitando que hoje é dia do aniversário do Mestre Gary Gygax, trago para vocês o início de uma série de três posts sobre As 36 Situações Dramáticas, uma popular lista criada por Georges Polti para categorizar cada situação dramática que pode acontecer em uma narrativa. Como gosto muito de histórias que pendem mais para o estilo sandbox, achei essa lista um excelente apanhado de inspirações para criar situações que geram boas aventuras. Ao invés de reproduzir à risca a lista (para ver a original, clique aqui), mas aplicá-la ao RPG e dar algumas sugestões em cima. Polti usa adjetivos para citar as partes envolvidas, então considere que os PJs podem substituir qualquer uma das partes.

1. Súplica: um Perseguidor acusa um Suplicante de cometer um delito, e um Poder em autoridade faz um julgamento dúbio contra o Suplicante. Os PJs incriminam ou desmascaram alguém (talvez um empresário corrupto que se safa da lei); são acusados de um crime (talvez precisem roubar um item ou matar alguém nas terras de um tirano); são contratados para prejudicar alguém e descobrem que fizeram uma queima de arquivo ou que o vilão era outra pessoa.
2. Libertação: um Infeliz causou um conflito, um Ameaçador iria fazer justiça, mas o Salvador resgatou o infeliz. Os PJs libertam sem querer um mal esquecido; provocam uma guerra com atos imprudentes (talvez matando um dragão e depois descobrindo que monstros/criminosos se aproveitaram que não tem mais ninguém para impedi-los de atacar a região); perseguem a pessoa errada ou certa, mas protegida por forças maiores; tentam pegar um vilão que provocou uma guerra entre dois lados para satisfazer interesses (seus ou não); resgatam alguém da lei (talvez um ente querido que só fez uma bobagem e não quer morrer). 
3. Crime e Vingança: um Criminoso comete um crime que não é julgado, então o Vingador leva essa justiça ao Criminoso. Os PJs matam um inimigo cujos entes queridos tentam se vingar; libertam uma região de um tirano e atraem a ira dos simpatizantes, servos ou dele mesmo (se ele sobreviver ou ressuscitar).
4. Vingança de Aliados sobre Aliados: duas entidades, os Aliados Culpados e os Aliados Vingadores, entram em conflito por causa de um delito causado sobre uma Vítima, que era amiga de ambos. Histórias muito boas e diferentes podem sair daqui. Os PJs provocam ou entram no meio de uma disputa entre duas igrejas aliadas; disputam com um grupo de NPCs para conseguir um mesmo objetivo (um tesouro, talvez); se dividem e se envolvem em lados opostos de uma guerra; provocam ou entram em uma rixa familiar (Montecchios e Capuletos?).
5. Perseguição: um Fugitivo foge da Punição de um conflito que foi um mal entendido. Os PJs perseguem um vilão que tinha razões compreensíveis para seus atos ou não era o vilão de verdade; cometem ou não um crime e estão sendo perseguidos; desafiam uma organização ou entidade poderosa e estão sendo perseguidos.
6. Desastre: um Poder cai após ser derrotado por um Inimigo Vitorioso ou ser informado da derrota por um Mensageiro. Os PJs se envolvem em uma guerra, com a derrota ou vitória do lado que apóiam; eles mesmos derrubam uma dinastia ou poder; precisam arcar com o fato de que o poder aliado foi destruído ou assassinado; precisam informar a derrota de um aliado poderoso ou roubam a identidade dos mensageiros do inimigo para dar a falsa informação de que ele sofreu derrotas em campos de batalha.
7. Presa vítima de Crueldade/Infortúnio: um Infeliz sofre um Infortúnio nas mãos de um Mestre ou não. Os PJs precisam resgatar um ente querido que está sendo torturado; precisam lidar com a perda de um aliado; defendem uma região assolada por monstros ou atacada pelo exército inimigo; salvam a vila da tirania de um monstro poderoso; sofrem eles mesmos o grande Infortúnio, perdendo todo o seu dinheiro, ou sendo presos, ou perdendo entes queridos.
8. Revolta: um Tirano, um poder cruel, sofre uma Conspiração por um Conspirador. Os PJs são o catalizador desta revolta, inflamando o povo contra o Tirano; precisam defender este poder por alguma obrigação (chantagem ou dinheiro); apóiam os conspiradores e/ou os protegem de atentados; percebem, ao descobrir ou movimentar uma Conspiração para derrubá-lo, que este vilão é necessário para a estrutura de poder, seja porque outros piores podem substituí-lo, ou porque ele defende a terra apesar de ser maligno.
9. Investida Ousada: um Líder Audaz toma um Objeto de um Adversário, subjugando-o. Os PJs precisam tirar um artefato de um vilão; impedir que alguém chegue até um Objeto; ajudar um Líder Audaz a conseguir este Objeto.
10. Sequestro: um Sequestrador abduz o Sequestrado de um Guardião. Os PJs precisam salvar o Sequestrado, sendo eles o Guardião ou não; precisam recuperar alguém que eles mesmos deixaram ser abduzido; sequestram alguém de um Guardião (talvez tirando a princesa de um casamento forçado).
11. O Enigma: um Interrogador propõe um Problema para um Investigador e dá ao Investigador uma habilidade melhor para alcançar seus objetivos. O clássico esquema de filme de serial killer. Os PJs são confrontados com um estranho assassino em série que deixa pistas desconexas para brincar com eles; precisam criar um enigma para ocupar um louco antes que ele provoque mais maldade; são confrontados por uma esfinge; participam de um jogo de adivinhas em uma corte de gigantes (ou de deuses; talvez o Deus da Trapaça tenha envolvido eles na trama); precisam desvendar um enigma antes que um ente querido (ou um deles) seja morto.
12. Obtenção: um Solicitador está em desacordo com um Adversário que se recusa a ceder algo que está sob sua posse, ou um Árbitro decide quem fica com o Objeto desejado pelas Partes Opostas (o Solicitador e o Adversário). Os PJs são, novamente, pegos no fogo cruzado entre dois reinos ou duas facções que disputam algo muito poderoso (como uma relíquia religiosa, por exemplo), precisando arbitrar a disputa; um objeto ou pessoa importante/poderosa cai no colo deles e eles precisam proteger de várias partes interessadas (como uma alienígena que pode destruir um grande mal interplanetário, sofre um atentado e acaba caindo no táxi dos PJs :P).

Parte 02

3 comentários em “As 36 Situações Dramáticas – parte 01 de 03

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s