IV Arena RPG

Nesse fim de semana (29-30/09) aconteceu o IV Arena RPG, que eu tanto divulguei junto com os broders internet afora. Organizado por um pessoal super dedicado e amplamente divulgado – saindo inclusive no Jovem Nerd, Paragons e Facebook da Devir -, o evento teve o tema “Uma Viagem Retrofuturista”, e contou com mesas de RPG, boardgames, cardgames, LARP (na verdade combate com espadas de espuma), palestras, workshops, um live de Castelo Falkenstein e um monte de outras atrações. O evento ainda teve caráter beneficente, com uma caixa enorme de doações de livros e brinquedos, o que é um ponto extremamente positivo.
Chegamos no meio da tarde do primeiro dia (a patroa achou de torcer o pé e eu ficar com um torcicolo danado NO MESMO DIA), para juntar nosso restinho de estoque de livros com o pessoal do bazar RPG – maldita greve dos Correios – e nos divertir bastante. Como sempre, reencontramos velhos rostos que há muito não víamos e batemos muito papo. Me diverti bastante (e rasguei o braço inteiro) atirando com arco e flecha e assisti o engraçadíssimo live action de Castelo Falkenstein (organizado pelos heróis campinenses da Confraria RPG), onde apareceu de tudo: viúvas sacanas, fotógrafos, nobres excêntricos, um engenheiro impostor fugindo de um duelo com um cientista louco (onde a viúva sugeriu uma disputa de engenharia) e um dragão (!) jogador parando o assassino! Pessoal de Campina, aliás, sempre merece ser mencionado por aparecer de caravana e prestigiar o evento, todo mundo muito gente fina.

No segundo dia, joguei bastante Munchkin. O Quest não passamos da segunda sala por não entender direito as regras (é, eu tava tentando aprender um boardgame na raça), piramos demais com o Booty e nos divertimos bastante com o Cthulhu (embora nesse você tenha que estar bem por dentro do universo de Lovecraft para sacar as piadas, que vão de Ditch of Dunwitch a Puppies of Tindalos). No fim, observei a algazarra da famosa mesa de Arena, dessa vez uma refrega onde o pessoal se digladiou e uma garota muito simpática – mas muito apelona! – detonou todo mundo e ganhou um kit de dados.
Agora as considerações: como resmunguei muito hoje no Facebook, o jogador de RPG de João Pessoa é uma vergonha para a cidade. Sei que isso acontece em outros locais, já que RPGista tende a ser um bicho muito acuado em seu bairrismo e em seus grupinhos, mas aqui em JP chega a ser triste o pessoal ficar o tempo todo reclamando que a cidade não tem eventos, mas quando aparece um evento (com alguns heróis tomando prejuízo na luta pra fazer acontecer), a comunidade não aparece em números. Já o pessoal do boardgame fez grande volume e dava gosto ver aquelas mesas cheias de gente se divertindo – e olha que boardgame é um hobby mais caro, de gente geralmente sem paciência com eventos cheios, mas que geralmente traz seus jogos e ensina os outros porque entende que é legal o esforço de crescer o hobby!
Tudo bem, a organização deu um pequeno vacilo setorizando demais e deixando o RPG em uma salinha quente e pequena, enquanto os boardgames e LARP ficaram em uma quadra grande e arejada, de modo que perdia-se a característica visual de evento cheio (e o público precisa desse estímulo), não aproveitava o chamativo visual dos boardgames (jogador pessoense fica “só olhando” até achar algo que pareça legal, já que aparece com os amigos e a namorada e não quer se prender a não ser que valha a pena). Além disso ainda fazia jogadores desistirem de mesas de jogos quando iam perguntar à gente (que estava no bazar, na área de boardgames) se tinha mesa aberta e a gente os indicava ir pra área de RPG, lá longe, quando aqui era tão mais legal ficar. Mas mesmo assim tínhamos muito mais narradores que jogadores, gente esforçada na maior boa vontade de trazer gente, mestrar para iniciantes e narrar em mesas enormes (Yuri e Itapuã merecem um prêmio). 
Eu mesmo tinha planejado duas mesas com diversos atrativos e brindes, ambas de Old Dragon (um evento para meu cenário e um playtest da aventura Caos em Belmont), mas desisti por não ver jogadores. Do mesmo jeito meu irmão e um amigo nosso fizeram uma mesa dupla para oito jogadores, de Transformers Steampunk (sensacional!), mas também desistiram por falta de gente. Isso sem falar no live, que tinha 20 vagas mas apareceram 7 pessoas. E não é que não tem tantos jogadores em JP ou o RPG está em crise, porque eu sei que a cidade tem muita gente jogando e que o mercado é pequeno mas vai bem – quem sabe se no futuro não agregarmos animes, mesas de RPG de seriados de TV e outras coisas pra paparicar jogador, eles não apareçam…
Enfim, apesar dos pesares, o evento foi bacana. Acabei ajudando o pessoal a arrumar as coisas no fim e ainda fomos comer um Subway esperto com o “casal Noite Cosplay” (se você é das redondezas, apareça na festa Noite Cosplay, que é muuuuito legal, mas é dia 13/10 e eu estarei em SP =/). Espero poder mestrar as minhas aventuras no Redcon, o encontro que nós da Redbox estamos planejando para o dia 13/10 lá em Sampa, para não perdermos a viagem já que o RPGcon foi cancelado. Espero sinceramente que o V Arena seja tão bom quanto os caras da organização merecem, então apareçam em peso, seus matutos da capital!

Imagens: Maria Ranúzia

5 comentários em “IV Arena RPG

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s