Informações sobre Dragon Age: Inquisition

Se você acompanha meu blog, sabe que sou louco pela franquia Dragon Age, e consumi quase tudo que saiu do jogo (acho que só os romances eu ainda não li). E um dos games que mais estou esperando ultimamente é Dragon Age: Inquisition, o terceiro jogo que promete ser o maior e melhor, trazendo o que tem de mais legal nos dois anteriores. Neste fim de semana rolou o PAX Prime (uma convenção de videogames) em Seattle, onde a Bioware deu várias notícias e mostrou um demo do jogo. Assim, vou colocar aqui a maioria das informações que reuni, retiradas do blog da Ashe/Lady Insanity, que esteve lá no painel.
Basicamente, Dragon Age: Inquisition (vou chamar daqui em diante de DAI) é de fato um jogo lindo e aventuresco. O pessoal da Bioware não só divulgou detalhes incríveis, como fez um demo do gameplay. A maioria das palavras foram ditas por Aaryn Flynn (gerente geral Bioware), Mark Darrah (produtor executivo) ou Mike Laidlaw (diretor de criação).

Update: acabo de ver um artigo da IGN falando mais coisas legais sobre o jogo, como a engine Frostbite 3 e vídeos incluindo combate com um dragão! Veja aqui.

Personagens: o cerne dos jogos de DA sempre foram os personagens, com quem o jogador cria uma forte ligação emocional (Morrigan e Isabela que o digam :D). A força motriz nos jogos é o dilema moral, onde você faz escolhas difíceis para os personagens e decide o caminho que quer tomar, mas tudo é cinza. Vê pessoas fazerem coisas ruins por boas razões – como por exemplo Loghain, o devotado soldado fereldano que quase destruiu o reino porque achava estar certo. Você pode não concordar com suas ações, mas pode entendê-las. Uma única ação pode mudar tudo e você precisa viver com as consequências.
Inquisição: como mencionado antes, DAI tem um arco de história completamente novo e um enredo massivo. Dilaceradas pela guerra, as nações estão caindo. O caos está se espalhando por todos os lados e aqueles que precisam prevalecer não querem mudar. Você, o primeiro Inquisidor em muitos anos, ergue-se para derrotar o caos e restaurar a ordem. Vista o manto e lidere a Inquisição. Você não responde a ninguém, luta pela ordem. Se com isto vem a paz, é com você.
Novas abordagens para o Inquisidor: para a nossa alegria, as raças voltaram. E o melhor, agora poderemos jogar com qunaris! Como qunari inquisidor, sua tentativa de restaurar a ordem será bem interessante (na realidade, em um painel posterior, os desenvolvedores ressaltam que uma certa missão deixa jogadores qunari em uma posição mais difícil de conseguir um dado final comparado com jogadores humanos e elfos). Isso me deixa bem curioso a respeito das diferenças de cada raça. Foi dito anteriormente que apesar de você poder ser de raças diferentes, o background será um só – o que faz sentido, porque o jogo vai ter um enredo definido. Mas pelo visto, haverão diferenças significantes na história de acordo com a raça escolhida, não é só uma diferença estética.
Papel do jogador: como líder da Inquisição, é dever do jogador tomar decisões de liderança. Suas ações vão ser o fator decisivo no conflito entre magos e Templários e a longevidade das nações de Thedas. Você deve manter o moral entre suas tropas e tomar decisões dignas de um líder ou tirano. Você fortalecerá suas tropas, capturará e construirá fortalezas e poderá fazer a organização crescer e se tornar uma força indomável. Muito legal saber que haverá essa grandiosidade toda! Se tiver como liderar tropas de uma forma mais ativa que em Dragon Age: Origins, já é um grande ganho.

Locais: desolada e solitária, a Western Approach (as terras a oeste de Orlais) é o lar de um sem número de postos avançados dos Grey Warden durante a Segunda Blight, incluindo a poderosa fortaleza de Adamant. Quatros locais específicos foram revelados na demo: Western Approach, Frostbak Passes (uma passagem nas Montanhas Frostback, talvez a mesma que liga Ferelden a Orlais, onde fica Orzammar), Narashin Marshes (pântanos em Orlais) e Southern Desolation (não sei onde fica, mas é desértico, com dunas e tal). 

Todos os locais em Thedas serão grandes e distintas áreas. O mapa apresentado na demo requer 15 minutos para se atravessar sozinho. Cavernas não são mapas separados, podendo entrar nelas sem loading. Isso é ótimo! Agora sim temos cenários amplos, porque até então na prática você passava o jogo inteiro percorrendo dungeons (afinal, até as cidades e áreas ermas onde rolavam encontros eram dungeons). Segundo os produtores não será tão aberto como Skyrim, mas ainda assim é bem promissor. A bússola de mapa no topo da tela (algo muito legal que vi pela primeira vez em Skyrim) indicará ícones diferentes para pontos de interesse e quests (indicado por um !). A tela de loading mostra as áreas afetadas de Orlais a Ferelden. Adicionalmente, as seguintes locações estão rpesentes na tela: Nevarra (espero que dê pra jogar lá), The Waking Sea e as Free Marches.
Espalhadas por toda a terra estão as fendas no Veil (que separa o mundo natural do Fade), efeitos colaterais de um rompimento massivo do Veil, rasgos no céu de onde demônios podem escapar. Algumas estão na terra e outras sob a água; ao longo do tempo, você vai aprender a superar as dificuldades para fechar estas fendas.
Fortalezas, torres, artefatos, postos avançados e outros marcos estão presentes em toda Thedas. Alguns locais mencionados: Griffon Wing Keep, Death Drink Springs (caverna), a Waking Wood, o Shattered Colossus (estátua enorme, recuperável por agentes), The West Gate (construção Tevinter, recuperável por agentes), Dust Plains e Crestwood (área principal da demo).
Exploração: “veilfire” é uma luz mágica que pode ser encontrada em cavernas e túneis escuros. Funciona como uma luz negra, revelando marcas de veilfire (que serão posteriormente transferidas para os especialistas da Inquisição para tradução). Elementos ambientais específicos são destrutíveis. Isso já foi dito antes, mas a demo mostrou uma nova instância usando fogo antivano. O Inquisidor também destruiu uma ponte com um golpe e espadas, fazendo três arqueiros inimigos morrerem de queda (nice!). Apenas alguns elementos são destrutíveis, de modo a manter as locações ativas e atuais (o oposto de uma descrição de Mike Laidlaw, em um painel posterior, sobre um terreno com resquícios de lava).
A saúde não se recupera automaticamente. Você pode usar uma poção (cuja quantidade é limitada), feitiço de cura ou descansar em um acampamento ou fortaleza. A ideia de Bioware é que o jogador se prepare para a aventura, não para um único encontro. Esta mudança na preservação do personagem obriga o jogador a considerar em que combates vale a pena se envolver, adicionando um toque de dificuldade e verossimilhança muito legal ao jogo, já que antes acabava o combate, você estava pronto pra outra. Os desenvolvedores querem que o jogador esteja pronto para o mundo que eles criaram. 
Fortalezas: Seu grupo pode se infiltrar em fortalezas através dos esgotos, portas traseiras ou destruindo o portão frontal (como Cassandra faz na demo). Após derrotar todos os inimigos, você pode reivindicar e manter a fortaleza, erguendo sua bandeira. Após capturar uma fortaleza, você precisa defendê-la, como colocar trebuchets para proteger a estrutura. Você tem três tipos de fortes disponíveis: o primeiro é dedicado à espionagem e manutenção de segredos. O segundo é focado em comércio, conexões e mercadores. O terceiro é puro poderio militar. Seus companheiros estão disponíveis para conversar dentro das fortalezas.
Isso tudo é muito bom! O Dragon Age Legends (não lembro se o Journeys, também) já dá uma pincelada nisso, e a possibilidade de lidar com esse tipo de campanha militar em um jogo principal é bem empolgante. Espero sinceramente que as conversas com os aliados sejam completas, como no DAO, e não apenas frases soltas quando você clica neles, como no DA2. Afinal, uma parte da diversão do jogo é o relacionamento com os outros personagens do grupo.
Facções: a Bioware revelou duas novas facções, os Red Templars e os Venatori. O melhor exemplo de Red Templar é a Comandante Meredith de DA2 (maluca, com habilidades magicamente explosivas de luta e uma espada vermelha brilhante). Esses Templários possuem a capacidade de disparar sua magia vermelha como bombas, atirando magia vermelha em uma curva parabólica por cima de muralhas. Sem dúvidas, eles foram afetados pelo lyrium vermelho bruto das Deep Roads encontrado por Hawke em DA2. Os Venatori são uma seita maluca presente em várias fortalezas. Pouco se sabe além de suas capacidades de luta, predominantemente centradas em cotato físico e alguns magos fortes. No demo, uma Venatori maga grita “Ele reinará”. O grito pode ser referência ao antagonista principal, algo sugerido na profecia de Sandal em DA2.
Customização: os jogadores vão poder forjar suas próprias armas e armaduras. Você pode dar-lhes nomes especiais e personalizá-las com runas. O melhor exemplo de personalização é a espada flamejante da demo, que a plateia ovacionou e é realmente muito impressionante. :D
Alquimia: jogadores serão capazes de criar poções em DAI. Você vai poder coletar materiais diferentes ao longo das terras e manter um número pequeno mas considerável de poções. Diferentes partes de Thedas oferecerão diferentes oportunidades alquímicas; por exemplos, você poderá enviar agentes para coletar gás de uma área coberta de gás nocivo. Quão melhor for sua perícia de alquimia ou quanto mais ervas raras tiver, mais slots de inventário para poções você vai ter. As plantas encontradas na demo são elfroot, royal stroot, spindleweed herb e blood lotus. As poções são: Rock Armor e Antivan Fire (fogo grego?).

Combate: os personagens possuem sua própria escolha de armas e habilidades. Magos, de acordo com a IA, vão manter uma distância adequada. O combate ainda será com uma ação atrás da outra, mas o objetivo é manter a ação em tempo real ou planejar táticas para seu grupo. A câmera tática está de volta em todas as cinco plataformas (PC, Xbox 360, XOne, PS3 e PS4). Uma câmera flutuante pode ser usada para colocar armadilhas, glifos, ataques AOE e outras táticas no campo de batalha.

As habilidades do guerreiro mostradas foram ruptura de armadura, golpe com escudo, ataque giratório, e uma espécie de ataque que força os inimigos a ficar à distância de combate corporal (uma corrente estilo Scorpion de Mortal Kombat, hehe). Dos magos inclui firestorm, feitiços de canalizar gelo, uma parede de gelo (muito legal, por sinal) e dispel (em um painel posterior, os desenvolvedores mencionaram walking bombs). Além dos soldados inimigos, foi mostrado uma espécie de gladiador, usando um grande escudo de ferro e madeira.
Agentes: os agentes são NPCs que realizarão missões especiais para o jogador. Certas missões exigem mais agentes que outras. A seguir, exemplos mencionados na demo: enviar 10 agentes para colher gás nocivo para usos alquímicos; capturar West Gate, uma construção Tevinter que recompensará o jogador com artefatos e feitiços para aprimorar seus soldados e companheiros; capturar o Shattered Colossus, uma estátua maciva, o que lhe dará renome na região.
Escolhas: o Capitão Thamond se dirige a você solenemente. Os Red Templars atacaram; seus homens sobreviveram, mas uma segunda onda é iminente. A escolha é sua; você pode escolher manter a posição e defender Crestwood, ficar com seus feridos ou deixar os feridos para voltar à fortaleza. Ou você pode deixá-los à sua própria sorte e ir para Redcliffe.
As escolhas são importantes para o jogo. Ao selecionar as ações na dialogue wheel (conceito introduzido no DA2), você agora tem uma conta de ações específicas a serem tomadas para qualquer decisão. Se você escolher “reagrupar e voltar para a fortaleza”, o cabeçalho acima da roda afirma a ação exata que acontecerá: “soldados deixam seus feridos. As forças da fortaleza são reforçadas”. Além disso, seus companheiros vão responder significativamente às suas decisões. A demo mostrou Varric frustrado com a escolha do Inquisidor de deixar a vila à sua própria sorte. A Bioware tem a intenção de se certificar que os personagens se lembrem das coisas. O que significa que você vai tomar decisões por toda Thedas, e uma vez que tiver feito as escolhas, pode fechar algumas portas para sempre (literalmente fechar algumas locações permanentemente).
Dragões: os dragões foram revisados para o DAI. Eles são difíceis de matar (mais ainda? Cacilda) e estão em maior escala que nos jogos anteriores. Cada dragão é um encontro especialmente construído, que irá interagir com o local onde ele está (vimos na demo que o personagem chega a ver um dragão, e a besta o sobrevoa levantando poeira e vento e quase levando o grupo).
Por fim, Ashe diz que pode ter perdido algo ou deixado de fora partes específicas, assim como eu. Outras notícias podem contrariar as informações dadas no painel, ou acrescentar features legais – como por exemplo, o Dragon Age Keep que foi anunciado esta semana e será uma ferramenta para os jogadores trazerem seus saves dos jogos anteriores ou refazer suas escolhas (caso tenha perdido os saves), ou ainda explorar as escolhas possíveis dentro do universo da franquia.
Abaixo o demo do jogo. Estou muito empolgado!
Anúncios

2 comentários em “Informações sobre Dragon Age: Inquisition

  1. Os dois primeiros DA foram muitos bons (1 melhor que o dois), eu estou esperando muito esse. Se tudo que já foi visto até o momento for bem utilizado, podemos ter em mãos um dos melhores rpg já produzidos para games.

    Uma da coisas mais interessantes no 1 era que certas escolhas podiam fazer você perde alguns dos companheiros, provavelmente essa ideia também será usado no DAI.

    A limitação da quantidade de poções nós fará pensar bem antes de fazermos certas coisas. Eu respeite e muito a espada flamejante e um adendo era produz uma luz no solo, algo que não me lembro de ter visto em outros jogos.

    Com certeza DAI sera um marco para próxima geração de rpg como foi Baldur Gate e Skyrim.

    Curtir

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s