Linha do tempo traduzida de Dragon Age

Não sei se vocês conhecem o Dragon Age The World of Thedas Volume 1, livrão lançado pela Dark Horse que fala muita coisa sobre o cenário desse magnífico jogo. É um calhamaço lindo, que traz informações novas para saciar a curiosidade e dar milhões de ideias a qualquer narrador (ou embasbacar qualquer outra pessoa, de tão bonito e completo).

O Rick Nascimento, membro do fórum da Jambô e do grupo de DARPG no Facebook, postou pouco depois que o livro saiu uma tradução da linha do tempo de Thedas, uma das coisas mais úteis no livro. Então, para ajudar a divulgar e mostrar a quem não viu nessas comunidades, aqui está o material (sob autorização). Perdoem quaisquer erros, o cara teve um baita trabalho. Nem preciso dizer que a partir do ano 9:30 tem montes de spoilers sobre os games, né?

As datas seguem o calendário adotado pelo Coro (Chantry).

1 FA (estimado em -7600 Antigo): Arlathan (capital do vasto reino élfico de Elvhenan) é fundada, cerca de 3 mil anos antes da chegada dos humanos ao continente. A data foi removida dos registros históricos há tanto tempo que é difícil saber qual a data exata em que isso aconteceu no calendário do Coro.

-4600 Antigo: Acredita-se que aconteceu o primeiro contato dos elfos com os anões.

-3100 Antigo: Os registros apontam que a humanidade chegou em Thedas por volta dessa época. Isso é questionado por estudiosos, que também perguntam de onde eles vieram e a razão disso.

-2850 Antigo: Pela primeira vez os elfos percebem que o contato com os humanos lhes tirou o dom da imortalidade, levando-os a procurar se isolar da raça humana. Alguns dizem que isso é apenas uma lenda.

-2800 Antigo: É dito que por volta dessa época os humanos começam a ouvir os sussurros dos Velhos Deuses de Black City. Eles ensinam a magia aos Dreamers das tribos Neromenian. Os poderes mudam de mãos e os Dreamers se tornam sacerdotes e reis de seu povo.

-2415 Antigo: As tribos Alamarri cruzam as Montanhas do Dorso Frio (Frostback Mountains) e se instalam nas terras que um dia se tornarão Ferelden. As lendas dos Alamarri dizem que eles fugiam de uma “deusa das sombras”, mas estudiosos acreditam que eles fugiam de algum desastre natural.

-1815 Antigo: Os Alamarri vivendo próximos ao Lago Calenhad se separam de seu povo, tornando-se os Avvar. As duas facções entram em guerra por séculos.

-1700 Antigo: As tribos Neromenian se dividem, formando quatro reinos: Tevinter, Neromenian, Barindur e Qarinus.

-1610 Antigo: O reino inteiro de Barindur desaparece sob circunstâncias desconhecidas.

-1595 Antigo: Thalsian, também conhecido como o Primeiro Sacerdote de Dumat, é a primeira pessoa conhecida a usar magia do sangue. Ele alega ter aprendido a arte comunicando-se pessoalmente com Dumat, um Velho Deus.

-1415 Antigo: O povo Chasind se separa dos Alamarri e se instala nos Ermos Korcari.

-1207 Antigo: Os reinos Neromenian e Tevinter se unem depois que Darinius, Grande Rei de Neromenian, toma para si o trono de Tevinter.

-1200 Antigo: Os testes de arena dos anões conhecidos como Provações (The Provings) se tornam populares entre os nobres do Imperium. Uma arena para Grandes Provações é construída em Minrathous, capital do Imperium. Tevinter se alia aos anões.

-1195 Antigo: Darinius une Tevinter e Qarinus, terminando a formação do poderoso Imperium Tevinter. Ele se auto declara Primeiro Arconte.

-1170 Antigo: Rei Endrin Stonehammer muda a capital dos anões de Kal-Sharok para Orzammar e supervisiona a construção dos lendários Salões Stonehammer na mesma. As Arenas de Provações de Orzammar são expandidas para acomodar melhor as Grandes Provações, antes sediadas em Kal-Sharok. Os melhores guerreiros dessas Provações se tornam os primeiros Paragons de Orzammar e Stonehammer constrói um salão para acomodar enormes estátuas feitas em honra deles.

-1160 Antigo: Os impostos de Orzammar sobre os lucros no comércio de Kal-Sharok começam a se tornar onerosos.

-1131 Antigo: Endrin Stonehammer se torna um Paragon.

-981 Antigo: Tensões entre Tevinter e os elfos resultam em guerra aberta. O Imperium sitia Arlathan.

-975 Antigo: O longo sítio a Arlathan acaba quando é dito que Tevinter colocou a cidade abaixo com magia de sangue. Os elfos sobreviventes são escravizados.

-895 Antigo: O Imperium Tevinter expande rapidamente, impulsionado por sua nova classe de escravos élficos. O Imperium toma para si quase todo norte de Thedas e começa a pressionar pelo Mar Desperto.

-880 Antigo: Tevinter domina a ilha de Guarda-Leste, fortificando sua baía e estabilizando um porto para reparos dos navios de guerra.

-760 Antigo: Arconte Almadrius assume o trono de Tevinter.

-715 Antigo: O Imperium inicia várias campanhas para subjugar os Alamarri em Ferelden. Depois de fracassar por pouco em várias ocasiões, ele obtém sucesso em dominar a área por algum tempo e constrói as Estradas Imperiais através das montanhas para Ostagar.

-695 Antigo: A parte mais a oeste de Tevinter se separa, formando Anderfels.

-692 Antigo: Almadrius é assassinado e seu aprendiz, Tidarion, herda o trono. Uma guerra civil se alastra pelo Imperium.

-640 Antigo: Tidarion morre sem deixar um herdeiro. A guerra continua e os magistrados competem por poder.

-620 Antigo: O Imperium estabelece Emerius – depois conhecida como Muralha de Kirk (Kirkwall) – como uma colônia para escravos, visando principalmente extrair o mineral usado na construção dos grandes templos de Minrathous. A guerra civil chega ao fim com o Arconte Parthenius assumindo o trono.

-535 Antigo: Depois de gerações de independência, Anderfels é retomada pelo Imperium.

-410 Antigo: Acredita-se que um grupo de kossith (os grandalhões com chifres que muitos chamam de qunari) desembarca no sul dos Ermos Korcari, estabelecendo uma colônia. Eles provavelmente seriam mortos durante o Primeiro Flagelo, dando origem à primeira aparição dos ogros no continente.

-395 Antigo: Em segredo, um grupo contendo os mais poderosos magistrados de Tevinter abre um portal para a Golden City, ao custo de muitas vidas de escravos através da magia do sangue, invadindo-a fisicamente. Eles são expulsos de maneira violenta para o mundo físico, distorcidos e corrompidos – as primeiras crias-das-trevas. Começa o Primeiro Flagelo.

-380 Antigo: As crias-das-trevas se multiplicam e atacam em massa, concentrando-se primeiramente nos subterrâneos das Estradas Profundas usadas pelos anões. Conforme as cidades anãs caem, as crias-das-trevas usam as Estradas Profundas para atingir as bordas do Imperium. Eles vem à superfície e o caos se espalha.

-355 Antigo: O Flagelo ainda não chegou aos Alamarri. Ao invés disso, eles permanecem em guerra com os Avvar. Na Batalha das Quedas Vermelhas (Battle of the Red Falls), o guerreiro alamarri Luthias Dwarfson luta contra a rainha guerreira dos Avvar, Morrigan’nan, resultando na morte de ambos. A Ordem dos Guerreiros das Cinzas (The Order of Ash Warriors) é criada em homenagem à Dwarfson.

-305 Antigo: Os Guardiões Cinzentos surgem em Weisshaupt.

-255 Antigo: O Paragon Caridin cria o primeiro golem num esforço para auxiliar na guerra contra as crias-das-trevas.

-248 Antigo: Caridin desaparece, levando o segredo da fabricação dos golens consigo. O segredo permanece perdido por eras.

-203 Antigo: Coordenando um exército gigantesco por todo Thedas, os Guardiões Cinzentos derrotam o arquidemônio Dumat (Dragão do Silêncio) na Batalha das Planícies Quietas (Battle of the Silence Plains), acabando com o Primeiro Flagelo. A Profetisa Andraste nasce em Ferelden. O ano exato de seu nascimento ainda é contestado por estudiosos.

-195 Antigo: Lentamente as últimas crias-das-trevas são destruídas e empurradas de volta ao subterrâneo. Para os anões, o Flagelo continua; para o mundo da superfície, a guerra acabou. Com o bloqueio das Estradas Profundas, as linhas de comunicação entre os reinos anões sobreviventes esmorecem. Cada reino elege seu próprio rei, jurando fidelidade ao grande rei de Orzammar.

-191 Antigo: Crias-das-trevas inteligentes e capazes de pensamentos complexos e fala são descobertos. O(A) Guardião(ã) Cinzento(a) Sashamiri captura Corypheus, que dizem ser o maior de todas essas crias-das-trevas.

-187 Antigo: Andraste se casa com Maferath, um líder Alamarri.

-186 Antigo: Andraste prega sobre um novo patrono, que ela chama de O Criador. Quanto mais ela fala, mais seguidores arrebata. Maferath usa seus ensinamentos para unir os clãs Alamarri sob sua autoridade.

-184 Antigo: A influência do Imperium sobre a parte sul de Thedas retrocede conforme reconstroem Minrathous. Os Chasind ocupam a fortaleza de Ostagar.

-181 Antigo: Anos gastos estudando Corypheus em cárcere dão pouco conhecimento aos Guardiões, assim como sua influência penetra na mente até dos mais poderosos magos. Os Guardiões Cinzentos o selam nas profundezas das Montanhas Vimmark, ocultando sua existência.

-180 Antigo: A horda bárbara de Maferath pressiona o norte e começa uma grande investida contra o Imperium. A palavra de Andraste se espalha entre os oprimidos em Tevinter e incita motins de escravos. O sul de Tevinter começa a entrar em colapso. Tevinter abandona a ilha de Guarda-Leste para se focar nos problemas em seu território. A ilha permanece desabitada por eras.

-171 Antigo: A Batalha dos Campos Valarianos (Battle of Valarian Fields) coloca os Alamarri enfrentando o Imperium Tevinter e saindo vitoriosos sob ordens de Maferath. Nessa mesma batalha, o escravo elfo Shartan se colocou ao lado de Maferath e liderou seus semelhantes na batalha contra seus opressores de Tevinter. Ele logo se converte e se torna um discípulo, apenas para ter suas escrituras suprimidas após as Marchas Exaltadas contra os Vales. Andraste e O Criador levam os créditos pelas vitórias militares de Maferath, que é tomado pela inveja. Buscando acabar com todas hostilidades e aumentar seu domínio sobre os territórios conquistados, ele faz um pacto com o Arconte Hessarian de Tevinter.

-170 Antigo: Andraste é traída pelo seu marido na cidade-estado de Nevarra, uma de suas fortalezas. Ela é levada até Minrathous e queimada em praça pública pelo Imperium. Havard, leal discípulo de Andraste, coleta suas cinzas e as leva de volta a Ferelden.

-165 Antigo: O exército de Maferath e Andraste se dispersa. Maferath domina muito do sul de Thedas em nome dos Alamarri, tomando para si Ferelden e dividindo entre seus filhos o que futuramente seria Orlais, a nação de Nevarra e várias cidades que viriam a formar as Planícies Livres. Pelo serviço prestado na guerra contra o Imperium, Maferath dá aos elfos um novo lar nos Vales. A Grande Migração (The Long Walk) começa com um grande influxo de elfos tomando a região.

-160 Antigo: Arconte Hessarian se converte ao Culto d’O Criador e revela a traição de Maferath, a quem os Alamarri abandonam. O sul de Thedas colapsa em anarquia. Hessarian converte o Imperium ao Andrastianismo, começando a Transfiguração (the Transfiguration).

-155 Antigo: Os cirianos, hoje orlesianos, se unem em um momento conhecido como a Grande Unificação.

-135 Antigo: Os Alamarri em Ferelden caem num período de várias guerras internas devido aos vários líderes de guerra que buscam substituir Maferath. As cinzas de Andraste desaparecem, vindo a serem encontradas muito tempo depois no Templo das Cinzas Sagradas em Haven.

-130 Antigo: Discípulos de Andraste criam o Cântico da Luz, compilando seus ensinamentos em hinos.

-125 Antigo: A popularidade d’O Coro se espalha. Hessarian morre enquanto dorme. Muitos das províncias do leste e sul procuram uma cisão, temendo que seu sucessor, Orentius, restaure os Velhos Deuses e seu culto.

-120 Antigo: Uma rebelião se agita no leste de Rivain tentando se separar do Imperium. Muitas cidade-estados das Planícies Livres saem em auxílio de Rivain.

-100 Antigo: A Inquisição é formada por volta deste ano. Esta flexível organização associada aos extremistas Andrastianistas caça hereges e magos em nome d’O Criador.

-53 Antigo: O Imperium abandona o leste depois da desastrosa Batalha de Temerin.

-44 Antigo: Fundação do reino de Rivain.

-30 Antigo: A cidade-estado Antiva expande e se torna uma nação.

-25 Antigo: Emerius, um dos últimos fortes do Imperium cai perante uma rebelião de escravos. Ela é renomeada para Muralha de Kirk.

-15 Antigo: Os anões de Orzammar selam a última das Estradas Profundas, isolando Kal-Sharok, dada como perdida.

-11 Antigo: O Culto d’O Criador se espalha pelo sul. Um dos devotos mais fervorosos é o jovem rei de Orlais, Kordillus Drakon.

-3 Antigo: Kordillus Drakon une as tribos das Terras Agrárias e é coroado imperador da nova nação de Orlais. Drakon formaliza O Culto d’O Criador, criando O Coro.

1:1 Divina: Divina Justinia I é nomeada a primeira Divina d’O Coro.

1:5 Divina: O Velho Deus Zazikel (Dragão do Caos) desperta. O Segundo Flagelo começa em Anderfels. O Imperador Drakon convoca os magos a usarem sua magia contra o Flagelo e os magos se provam como grandes aliados na guerra. O Imperium abandona Anderfels em uma aposta para defender a si mesmo contra as crias-das-trevas que chegavam à superfície.

1:16 Divina: Imperador Drakon vence uma dificílima batalha contra as crias-das-trevas na Batalha de Terra Estarpada (Battle of Cumberland), salvando várias cidades.

1:20 Divina: O Coro e a Inquisição assinam o Acordo de Nevarra. Os membros mais renomados da Inquisição formam os Investigadores da Verdade (Seekers of Truth). O Círculo dos Magos é criado a partir do acordo também. Magos agora tem permissão formal para praticar magia sob a vigia d’O Coro, praticada pela recém-fundada Ordem dos Templários.

1:25 Divina: Os elfos dos Vales nada fazem enquanto as crias-das-trevas quase destroem a cidade próxima de Montsimmard.

1:31 Divina: A horda de crias-das-trevas falha em tomar a capital de Tevinter, Minrathous.

1:33 Divina: Drakon leva seu exército à Weisshaupt em auxílio aos pressionados Guardiões Cinzentos, convertendo-os ao Coro. Juntos, eles salvam a quase perdida nação de Anderfels de sua destruição total. Nação que acaba se convertendo ao Coro e se torna parte do Império de Orlais.

1:40 Divina: O guerreiro Alamarri conhecido como Hafter une as tribos de Ferelden contra as crias-das-trevas.

1:45 Divina: Morte por velhice do Imperador Drakon em Val Chevin. Seu sucessor é seu filho, Kordillus II. Os ensinamentos de Andraste se tornam populares em Antiva.

1:50 Divina: Hafter derrota a combinação das forças dos Chasind e Avvar para manter o Vale de Ferelden e é nomeado seu primeiro teyrn.

1:65 Divina: Anderfels declara independência mais uma vez, dessa vez do Império de Orlais.

1:95 Divina: A última batalha do Segundo Flagelo acontece em Starkhaven. Astyth, A Cinzenta é nomeada Paragon após sacrificar sua vida pelo rei. As Irmãs Silenciosas são criadas em sua homenagem por guerreiras que seguiram seu exemplo e cortam suas línguas para evitar distrações de seus objetivos.

1:99 Divina: Divina Hortensia I nomeia a próxima era como a Era da Glória, prevendo um grande renascimento do mundo após a devastação causada pelo Segundo Flagelo.

2:5 Glória: Iniciam-se escaramuças de fronteira entre os Vales e Orlais.

2:9 Glória: Forças élficas capturam a cidade orlesiana de Red Crossing. As atrocidades supostamente cometidas deixam os humanos de Thedas furiosos.

2:10 Glória: Os elfos capturam Montsimmard, um grande ponto estratégico para Orlais, então marcham para Val Royeaux. Divina Renata I declara guerra sagrada contra os elfos, que viria a ser conhecida como a Marcha Exaltada dos Vales. Em Ferelden, o neto de Hafter, teyrn Caedmon, se auto declara rei, iniciando uma guerra civil com os opositores.

2:15 Glória: Rei Fyruss de Starkhaven, com suporte dos aliados de Tevinter, inicia sua tentativa de tomar todas Planícies Livres e ter seu próprio império.

2:18 Glória: Caedmon é morto na Batalha das Colinas Valmorn e o período de guerras pelo poder na região tem início. Esta época ficou conhecida como a Guerra das Coroas.

2:20 Glória: Apesar de várias vitórias dos elfos, Orlais toma a capital élfica de Halamshiral e os Vales caem. Todos acampamentos élficos são colocados abaixo. Divina Renata I abre então os primeiros alienários. Muitos elfos viram nômades.

2:30 Glória: O Palácio de Inverno, de longe a construção mais proeminente de Halemshiral, se torna um retiro sazonal usado com frequência pela imperatriz e alguns nobres orlesianos selecionados.

2:33 Glória: Cidades de Antiva se unem sob uma única bandeira para se defender das investidas de Fyruss.

2:45 Glória: Fyruss é traído por seus aliados de Tevinter e o Imperium anexa Starkhaven.

2:46 Glória: Casper Pentaghast do Platô do Caçador assume o controle da cidade-estado de Nevarra.

2:80 Glória: O Coro retoma Starkhaven de Tevinter em uma nova Marcha Exaltada, a segunda em menos de uma era.

2:83 Glória: Divina Galatea garante o Direito de Anulação a todos grandes sacerdotes d’O Coro, permitindo que eles possam decidir destruir um Círculo de maneira absoluta.

2:99 Glória: A construção da Grande Catedral de Val Royeaux é completada, suas duas torres visíveis à quilômetros de distância. A Era das Torres ganha seu título. Arconte Vespasian é assassinado no mesmo dia.

3:00 Torres: Dizem que foi nesse ano que nasceu Flemeth, na vila de Cimassempre.

3:10 Torres: O Velho Deus Toth (Dragão do Fogo) desperta e tem início o Terceiro Flagelo. As crias-das-trevas massacram as cidades de Marnas Pell e Vyrantium em Tevinter, além de Arlesans e Montsimmard em Orlais. Os Guardiões Cinzentos rapidamente organizam uma defesa e apesar das várias perdas, obrigam as crias-das-trevas a recuar.

3:18 Torres: Crias-das-trevas devastam das Planícies Livres, atacando todas cidades ao longo do Rio Minanter. Após pressão dos Guardiões Cinzentos, Orlais e Tevinter enviam ajuda.

3:25 Torres: Os exércitos de Orlais e de Tevinter se encontram no Platô do Caçador e se juntam às forças dos Guardiões Cinzentos para a última batalha do Terceiro Flagelo, onde Toth é destruído. As cidades-estado das Planícies Livres comemoram seu resgate quando são surpreendidas ao ver os exércitos de Tevinter e Orlais se virarem contra elas. Orlais toma Nevarra e Tevinter domina Platô do Caçador.

3:49 Torres: Platô do Caçador obtém independência de Tevinter.

3:65 Torres: Nevarra luta por sua independência de Tevinter, com sucesso.

3:86 Torres: Divina Joyous II assume o comando d’O Coro.

3:87 Torres: O Coro descobre que o sacerdócio em Tevinter estava pregando que a magia deve governar o homem, ao contrário do que deveria ser, e exige que O Coro em Tevinter seja revisado para se adequar às maneiras d’O Coro de Orlais. Tevinter se recusa a mudar sua religião e é declarada nação herege, formando em Minrathous sua própria religião pró-magia, o Coro Imperial. Essa separação ficou conhecida como Cisma. O Coro Imperial elege seu próprio Divino, um mago conhecido como Valhail I.

3:99 Torres: A morte da Divina Joyous II em Val Royeaux é celebrada em Minrathous e vira feriado pelo Coro Imperial. A Era Negra é nomeada após O Coro clamar por retaliação contra o falso Divino do norte.

4:00 Negra: Lobisomens, há muito presentes no folclore de Ferelden, são supostamente reencontrados assumindo a forma de pessoas normais. O uso de cachorros hábeis para detectá-los como guarda-costas se torna comum. Um capítulo especialmente sangrento da história de Ferelden acaba com a aparente extinção das criaturas.

4:30 Negra: Em Rivain a posterior Rainha de Antiva, Asha Subira Bahadur Campana, nasce. Alegam ter o nobre sangue da “Rainha-Mãe de Thedas” as realezas de Orlais, Nevarra, Starkhaven e Anderfels. Até alguns magistrados de Tevinter alegam descendência dela.

4:40 Negra: O Coro declara quatro Marchas Exaltadas na tentativa de converter o Imperium. Em cada uma delas, acaba falhando por muito pouco em tomar Minrathous. No final das contas elas serviram apenas para retificar a separação entre Minrathous e Val Royeaux.

4:46 Negra: Divina Clemence I abriga a fugitiva de Tevinter, Adralla de Vyrantium, para que a mesma escreva a Litania de Adralla, uma ferramenta para proteger contra magos de sangue e possessão demoníaca.

4:80 Negra: O Império de Orlais usa o estado fraturado de Ferelden como vantagem e cruza as Montanhas do Dorso Frio para invadir pela primeira vez.

4:83 Negra: Os teyrns de Ferelden deixam de lado disputas antigas e se unem para rechaçar a invasão de Orlais, que nutria esperanças de tomar o porto de Cimassempre, brilhantemente defendido por Penhasco Rubro durante muito tempo, deixando seus exércitos sem suprimentos no rigoroso inverno das Montanhas. E na primavera, muitos haviam partido ou sido capturados.

4:90 Negra: O famoso Castelo Haine é construído nos limites ocidentais das Montanhas Vimmark pelo Lorde Norbert de la Haine, palco de numerosas invasões mal sucedidas às Planícies Livres.

4:99 Negra: Divina Justinia II nomeia a próxima era como a Era Exaltada ao passo que a guerra contra Tevinter persiste.

5:10 Exaltada: A última Marcha Exaltada contra o Imperium termina com a retirada de Orlais. Os Guardiões Cinzentos assinam tratados com os vários teyrns de Ferelden e formalizam sua entrada no reino, construindo uma fortaleza em Denerim assim como vários postos menores para vigiar sinais de crias-das-trevas.

5:12 Exaltada: O Quarto Flagelo se inicia com o despertar do Velho Deus Andoral (Dragão dos Escravos). Crias-das-trevas infestam as Planícies Livres, Rivain e Anderfels. A capital do último, Hossberg, enfrenta um cerco. Tevinter e Orlais não são atingidos tão severamente como o resto de Thedas, fazendo com que o primeiro se recuse a intervir e o segundo envie forças em números limitados.

5:16 Exaltada: Divina Rosamund é apontada aos 19 anos, tornando-se a Divina mais jovem de toda história.

5:20 Exaltada: O Guardião Cinzento Garahel lidera tropas dos Guardiões e anders para quebrar o cerco à Hossberg.

5:21 Exaltada: Crias-das-trevas devastam as Planícies Livres e o Castelo Haine se torna a Fortaleza Haine, uma guarnição improvisada dos Guardiões Cinzentos. Um refúgio conhecido como Retiro é feito nas montanhas. No ponto mais extremo do Quarto Flagelo, centenas de refugiados da Muralha de Kirk e moradores da Terra Estarpada (Cumberland) tomam o Retiro como lar.

5:22 Exaltada: Garahel junta Guardiões de Orlais e Anderfels para marchar até Starkhaven, onde organiza uma aliança entre os líderes das Planícies Livres. Uma tropa unificada marcha ao norte sob o estandarte do grifo.

5:24 Exaltada: Antiva é libertada das crias-das-trevas durante a infame Batalha de Ayesleigh, onde Garahel morre ao derrotar o arquidemônio. Tantas crias-das-trevas foram mortas que muitos acreditam que elas jamais voltarão. Ninguém além dos Guardiões se importa com a infestação das crias-das-trevas permanente nas Estradas Profundas.

5:25 Exaltada: Muitos grifos foram mortos durante o Quarto Flagelo. Seus números são dizimados e eles logo entram em extinção.

5:37 Exaltada: Tylus, o primeiro rei Van Markham da cidade-estado de Nevarra, assume após um golpe de estado, matando seu antecessor Pentaghast. Um herói no Flagelo passado, ele alega ser descendente de Kordillus Drakon.

5:38 Exaltada: Rei Tylus Von Markham levanta o oeste das Planícies Livres contra Orlais, ganhando várias batalhas nas fronteiras e expande Nevarra numa nação.

5:42 Exaltada: Calenhad Theirin é coroado rei em Denerim, unindo as tribos de Ferelden, que viviam em guerra por tanto tempo, sob um único estandarte.

5:71 Exaltada: Divina Rosamund morre após 55 anos no poder, deixando um legado como uma das mulheres de maior compaixão a ocupar o posto. Divina Amara III é eleita. É dito que, sendo uma famosa líder fanática, ela adorava se aquecer nas fogueiras onde os maleficarum queimavam. Seu reino não duraria muito.

5:99 Exaltada: Rainha Madrigal de Antiva é assassinada durante uma caça, encontrada perfurada no peito por 4 lâminas de aço. Divina Thedosia I recebe as notícias e é assombrada pela imagem da rainha assassinada, declarando a próxima como a Era do Aço.

6:15 Aço: Dragões são caçados até a quase extinção graças aos métodos pioneiros do família Pentaghast de Nevarra, que se torna uma família muito conhecida em todo continente como caçadores de dragões lendários.

6:30 Aço: Os Qunari chegam a Par Vollen em grandes números e facilmente a conquistam – sem que o resto do continente saiba.

6:32 Aço: Navios Qunari chegam em grandes números em Seheron e na parte mais ao norte de Rivain. A Primeira Guerra Qunari começa imediatamente.

6:42 Aço: Os avanços dos Qunari tomam boa parte do Imperium, Rivain e Antiva. Eles iniciam uma investida às Planícies Livres.

6:50 Aço: Os Avvar organizam suas forças sob comando do grande líder de guerra Balak e varrem o coração do Vale de Ferelden com tropas numerosas. O Bannorn é todo queimado.

6:52 Aço: Os Avvar são apropriadamente expelidos de Ferelden. Esse período resulta numa das piores crises de fome de toda história de Ferelden. Memórias da selvageria dos Avvar azedam as relações entre os bárbaros e os reis fereldenianos por eras.

6:85 Aço: A resistência humana finalmente consegue recuar as linhas dos Qunari em Tevinter.

6:99 Aço: Divina Hortensia III nomeia a Era da Tempestade, prevendo uma tempestade de violência crescente em Thedas.

7:5 Tempestade: Após perder o trono de Ferelden para seu primo Arland, Sophia Dryden integra os Guardiões Cinzentos e começa sua escalada em sua hierarquia até o posto de Guardiã-Comandante de Ferelden. Arland é um tirano. Banns se aproximam de Sophia pedindo que ela interceda, ela aceita e tenta um golpe de estado, levando os Guardiões Cinzentos a serem banidos de Ferelden após a morte de Sophia no Pico do Soldado.

7:25 Tempestade: A primeira Marcha Exaltada contra os Qunari é convocada pelo Coro Imperial visando retomar Seheron e pelo Coro para libertar Rivain.

7:52 Tempestade: A segunda Marcha Exaltada contra os Qunari termina em desastre, com os Qunari no controle quase total de Antiva.

7:54 Tempestade: Os Qunari desembarcam em Guarda-Leste e a usa como ponto de partida de seus ataques.

7:55 Tempestade: Piratas de Llomoerryn se unem sob o estandarte da Felicissima Armada. Juntas, suas frotas ajudam a virar a guerra contra os Qunari no mar. Uma terceira e última Marcha Exaltada contra os Qunari é convocada.

7:56 Tempestade: Os Qunari causam grande dano às Planícies Livres. Starkhaven e Ostwick conseguem rechaçá-los, mas a Muralha de Kirk acaba sendo invadida.

7:60 Tempestade: Muralha de Kirk é libertada dos invasores Qunari pelo famoso cavaleiro orlesiano Sir Michel Lafaille, que é apontado como o primeiro visconde da cidade, que cai sob controle orlesiano. A Guarda da Muralha de Kirk é fundada.

7:78 Tempestade: A Felicissima Armada toma Guarda-Leste após uma massiva batalha marítima contra os Qunari.

7:84 Tempestade: A terceira Marcha Exaltada contra os Qunari termina num beco sem saída. Os Qunari tem apenas um forte restante no continente: a cidade de Kont-aar. Muito do norte de Thedas foi assolado nas décadas de invasão Qunari e sua reconstrução toma prioridade sobre a expulsão dos Qunari de Kont-aar, os quais participam de um encontro junto à líderes de todas nações de Thedas exceto Tevinter sediado em Llomerryn. Os Acordos de Llomerryn são assinados, iniciando uma trégua inquieta.

7:99 Tempestade: O fim da guerra com os Qunari e o nascimento de garotos gêmeos da Imperatriz Etienne I de Orlais inaugura a Era Abençoada.

8:5 Abençoada: Muralha de Kirk, ainda sob domínio de Orlais, irrompe em inquietação. Cidadãos se rebelam e tomam a cidade para si.

8:10 Abençoada: Num gesto grandioso, os Qunari em Par Vollen recebem um grupo de diplomatas rivaini, que dissipa vários mitos acerca de sua sociedade.

8:24 Abençoada: O Império de Orlais, sob direção do “Imperador Louco” Reville, invade pela segunda vez Ferelden, que tem seu rei, Vanedrin Theirin, assassinado. A espada de Calenhad, Nemetos, é perdida.

8:25 Abençoada: O jovem Rei Brandel, filho de Vanedrin, não é capaz de unificar Ferelden sob seu comando, deixando a nação atolada em sangue e guerra.

8:44 Abençoada: O Império de Orlais saqueia a cidade de Denerim, declarando sua vitória sobre Ferelden e levando o Rei Brandel a se esconder.

8:45 Abençoada: A nobreza fereldeniana continua uma disputa de guerrilha contra os orlesianos que ocupam seu território, liderados pela filha do Rei Brandel, Moira, a “Rainha Rebelde”.

8:47 Abençoada: Imperador Reville, temendo que a corte torne seus favores na direção de seu rival, o Grão-Duque Gratien, faz com o que o Grão-Duque, juntamente com sua esposa, seus três filhos crescidos e todos oitos netos sejam assassinados. A mais jovem, Camille, tinha apenas oito anos de idade.

8:51 Abençoada: O Imperador Reville morre depois de passar mais de um ano trancado em seu quarto, temendo uma retaliação pelo assassinato da família de Gratien.

8:55 Abençoada: Os Qunari retomam Seheron, deixando Tevinter em guerra contra eles sem qualquer ajuda. As várias tentativas dos Qunari de desembarcar no continente e atacar diretamente o território acabam falhando.

8:60 Abençoada: Aurelian Pentaghast tenta assumir o trono de Nevarra antes que seja revelado que ele não é um Pentaghast. Caindo em desgraça, acaba se juntando aos anões da Legião dos Mortos como o único humano a fazer parte dela.

8:70 Abençoada: Uma guerra entre Nevarra e Orlais pelo controle das colinas ocidentais próximas a Perendale terminam com uma vitória de Nevarra.

8:96 Abençoada: Rainha Moira é assassinada. Tropas de Orlais usam sua morte para apertar mais seu domínio em Ferelden, mas seu filho, Maric, escapa. Endrin Aeduncan toma o trono de Orzammar.

8:98 Abençoada: Os rebeldes fereldenianos, liderados pelo jovem Rei Maric, tomam a isolada cidade portuária de Gwaren, sua primeira grande vitória desde a morte da Rainha Moira. A casa anã Tethras é exilada à superfície por negar a Voz dos Ancestrais e voluntariosamente manipular as sagradas Provações.

8:99 Abençoada: Na Batalha das Colinas do Oeste, as forças fereldenianas são devastadas pelo exército orlesiano. Sobreviventes fogem para Gwaren e Maric é dado como morto. Quando todos achavam que estavam extintos, dragões surgem primeiro em Antiva, depois devastam áreas rurais de Orlais e Nevarra. Várias tentativas de diminuir seus números acabam em várias casualidades. Com o auxílio da Legião dos Mortos, Rei Maric emerge das Estradas Profundas sob Gwaren. Na Batalha do Rio Dane, rebeldes comandados por Loghain Mac Tir viram a guerra a favor de Ferelden. Começa a Era do Dragão, prevista como uma era de violência e perturbação.

9:00 Dragão: Rei Maric tem sucesso em expulsar os invasores orlesianos, matando o rei usurpador Meghren num duelo no Forte Drakon.

9:5 Dragão: Cailan, príncipe herdeiro de Ferelden, nasce do relacionamento entre Rei Maric e a Rainha Rowan.

9:6 Dragão: Celene, futura Imperatriz de Orlais, nasce.

9:8 Dragão: Rainha Rowan de Ferelden morre.

9:10 Dragão: Rei Maric permite que os Guardiões Cinzentos voltem a agir em Ferelden depois de duas eras de exílio pela tentativa de golpe de estado. Uma jovem forjadora conhecida como Branka é nomeada Paragon pela invenção do carvão sem fumaça. Nasce Alistair, futuro herói no Quinto Flagelo.

9:12 Dragão: Kal-Sharok é redescoberta nas Montanhas do Chifre do Caçador.

9:13 Dragão: Bownammar, a fortaleza da Legião dos Mortos, cai para as crias-das-trevas.

9:14 Dragão: Abaixo de Ferelden, a cria-das-trevas inteligente conhecida como Arquiteto tenta desenterrar e matar os Velhos Deuses remanescentes e corromper todo mundo da superfície. Seus esforços são frustrados pelo Rei Maric e um grupo de Guardiões Cinzentos.

9:20 Dragão: Imperatriz Celene I ascende ao trono de Orlais, fazendo paz com Ferelden logo em seguida.

9:21 Dragão: O visconde da Muralha de Kirk, Perrin Threnhold, é derrubado pela Cavaleira-Comandante Meredith e Marlowe Dumar é nomeado em seu lugar.

9:22 Dragão: A Grande Catedral é atacada por dragões durante uma reunião decenal dos devotos do Coro. Uma jovem Investigadora chamada Cassandra Pentaghast frustra o que acaba se revelando como uma conspiração para matar a Divina Beatrix III e é nomeada Mão da Divina.

9:25 Dragão: Rei Maric é dado como morto e seu filho Cailan é coroado rei, casando-se com Anora Mac Tir, filha do teyrn Loghain Mac Tir.

9:28 Dragão: Paragon Branka se aventura nas Estradas Profundas procurando pela criação de Caridin, a Bigorna do Vácuo.

9:30 Dragão: O Quinto Flagelo começa nos Ermos Korcari de Ferelden após o Arquiteto tentar fazer seu discípulo o Velho Deus Urthemiel (Dragão da Beleza). Um Guardião Cinzento sênior chamado Duncan recruta Alistair e outros para terminar com o Flagelo. Entre estes recrutas estava o futuro Herói de Ferelden. Endrin Aeduncan morre de tristeza pela perda de seu primogênito e seu caçula, deixando apenas o filho do meio, Bhelen, para assumir o trono. Um conflito se inicia em Orzammar sobre a sucessão quando Lorde Pyral Harrowmont acusa Bhelen de fratricídio. A Batalha de Ostagar é perdida quando Loghain deixa o campo, deixando os Guardiões reunidos presos atrás das linhas das crias-das-trevas. Todos Guardiões, com exceção de Alistair e do Herói de Ferelden, são mortos. A família Hawke foge da destruição de Lothering e viaja até a Muralha de Kirk, onde aceitam um contrato de servidão para conseguir entrar na cidade.

9:31 Dragão: Uma Ferelden unida, liderada pelo Herói de Ferelden, mata Urthemiel na Batalha de Denerim, acabando com o Quinto Flagelo. O Arquiteto libera do chamado dos Deuses Velhos uma broodmother inteligente chamada Mãe e ela fica insana, tentando desfazer seu trabalho. Surge uma nova forma de cria-das-trevas que fala, alguns se aliam à Mãe e outros seguem o Arquiteto. A Mãe acaba sendo morta pelo Herói de Ferelden, agora Guardião-Comandante de Ferelden. Os anões de Orzammar reclamam a Kal’Hirol. Amgarrak é tomada por criaturas deformadas conhecidas como Ceifeiros depois de uma falha tentativa de recriar as pesquisas de Caridin sobre golens. Um couraçado Qunari naufraga próximo à Muralha de Kirk, encalhando seu Arishok com centenas de soldados na cidade, que se recusam a ir embora até que recuperem o Tomo de Koslun, que fora roubado. O Hawke mais velho, livre da servidão, ajuda a custear uma expedição nas Estradas Profundas com os irmãos anões Bartrand e Varric Tethras, descobrindo um antigo posto de antes do Primeiro Flagelo. Lá eles encontram lyrium que brilha em vermelho e um ídolo feito dele é recuperado.

9:31~37 Dragão: Hawke entra na prisão dos Guardiões Cinzentos nas Montanhas Vimmark e tenta destruir Corypheus. A história é vaga com relação à data exata dessa ocorrência.

9:32 Dragão: Surgem rumores de que alguém parecida com Morrigan, uma heroína do Quinta Flagelo, vive nos Restos de Ossos dos Dragões e o Guardião-Comandante vai investigar.

9:34 Dragão: Os Qunari encalhados na Muralha de Kirk se revoltam com violência sob comando do Arishok, que decapita o Visconde Dumar na frente da nobreza reunida e toma o controle da cidade. Hawke consegue expulsar os Qunaris na Primeira Batalha da Muralha de Kirk e recebe o título de Campeão da Muralha de Kirk da Cavaleira-Comandante Meredith Stannard, que assume a liderança da cidade após o vácuo deixado com a rebelião dos Qunari, restringindo ainda mais o Círculo. Divina Beatrix III, há muito sofrendo de demência, sucumbe à idade e a Reverenda Mãe Dorothea é nomeada Divina Justinia V.

9:37 Dragão: Anders, um apóstata e amigo de Hawke, destrói a catedral da Muralha de Kirk com suas sacerdotisas dentro, incitando a guerra Magos-Templários, que se espalha por todo Thedas. Hawke lidera uma investida para cessar a guerra na cidade, resultando nas mortes do Primeiro Encantador Orsino e da Cavaleira-Comandante Meredith.

9:38 Dragão: Agitação cresce em Orlais quando o Grão-Duque Gaspard de Chalons incita dissidência contra a atual Imperatriz Celene I.

9:40 Dragão: Uma suposta cura para a Tranquilidade é descoberta na Fortaleza Adamante (Adamant Fortress) em Abyssal Reach. A Imperatriz Celene I é chamada para fora de Val Royeaux quando notícias dão conta de uma rebelião élfica em Halamshiral, movimento que muitos pensam ter sido orquestrado por Gaspard, enquanto a ausência dela alimenta os boatos de sua morte ou captura. Antecipando a inquietação, surge a ordem para que os Portões Solares para Val Royeaux sejam fechados pela primeira vez desde o ataque dos dragões à cidade em 9:22 Dragão. Uma violenta agitação na Espiral Branca – uma torre do Círculo em Val Royeaux – deixa muitos magos de posição elevada mortos, agitação esta aparentemente sob comando da Divina através de seus agentes, incluindo a barda Leliana. Como consequência a estes fatos, o Lorde Investigador Lambert cancela o Acordo de Nevarra, acabando com os laços entre O Coro e os Investigadores da Verdade, fazendo com que fidelidades entre Investigadores e Templários fiquem divididas, pois alguns ainda apoiam a Divina. Lorde Investigador Lambert declara a inexistência dos Círculos, deixando o futuro dos magos incerto e desaparecendo, dado como morto. Sob autoridade da Divina, Cassandra Pentaghast chega na Muralha de Kirk e interroga Varric Tethras sobre Hawke.

Anúncios

2 comentários em “Linha do tempo traduzida de Dragon Age

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s