Conto – Good times

WOOOOOOOOOOOOOSH

Os planadores ensurdececiam rasando por cima dos caras, mas ShinRa não estava nem aí – deixava os fones ligados no máximo enquanto se divertia. Era bom para caralho no que fazia, e nada atrapalhava sua mágica. Post-hardcore e dubstep eram os sons perfeitos para a guerra.

A infantaria escrota percorria becos fudidos na cidade em ruínas. Um sol vermelho castigando todo mundo, ruas labirínticas e escória pra todo lado, implorando pra morrer. A bateria do fuzil miava enquanto cuspia insanamente balas de grosso calibre nas cabeças de montes de fucking formas de vida.

Caras do seu batalhão passavam por ele, e ele lhes dava cobertura (depois cobraria umas rodadas de cada um). Lá de cima, os rapazes tresloucados da infantaria mecha explodiam naves inimigas como se não houvesse amanhã, passando em voos cortantes e levantando poeira do deserto onde passavam. Irado!

Em um ritmo sensacional, sua equipe ia atravessando a zona de combate, circundando o epicentro da baderna. ShinRa fez corrida curta, saltou para trás de uma enorme pilha de destroços onde seus companheiros se abrigavam, fez sinal de joinha e jogou uma granada de fragmentação por cima da barricada. Acionou a câmera auxiliar e viu o lance perfeito do explosivo no exaustor de um mecha inimigo. Deu um assobio e

BOOOOOOOOOOOOM

mas não era hora de dar mole. Todos correram rápido entre duas muretas e atravessaram o interior de um prédio abandonado como um atalho. Alcançaram uma praça com uma catedral gótica ao lado de um velho prédio da bolsa que fora revestido de vidratium. Sinais feitos, correram até a entrada secreta da base inimiga para detoná-la por dentro e

FWOOOOM

A explosão cegou e ensurdeceu ShinRa completamente. A armadura relatou poucos danos, mas ele sentia o chão embaixo de si desmoronando. Olhou ao redor, o clarão indo embora – estava em uma ilha de destroços rodeada da cratera onde ficava a praça. Sua companheira Niam estava com a perna presa em uma viga enorme, e o chão tremia.

Do fosso, emergia uma criatura colossal, com corpo filamentado de lagarto, poderosas garras de metal e uma cabeça de dragão reverberando um rugido que derrubava, junto com suas garradas e jorros inacreditáveis de lava quente, unidades de combate e pequenas naves que metiam fogo na criatura-máquina (que provavelmente tinha sido construída a partir do maior caterpillar que ShinRa já tinha visto).

A paisagem caótica ao redor de ShinRa alternava entre urgência, perigo, fogo, explosões, areia, sol e a batida alta e pulsante de seus fones. Foda. Perfeito.

Sorriso no rosto, disparou uma corda de titânio fibroso com um arpão na ponta, furando a viga de metal. Puxou com toda a força ampliada de seu traje de batalha e salvou Niam, recebendo cobertura dela e de AndiXR5, que fuzilavam aliens barulhentos que tentavam se aproveitar do momento. Com um poderoso impulso, os três pegaram carona em um dos titãs de metal que passavam para lutar contra o dragão cibernético.

Foram deixados ao lado de uma unidade Zeta027B vazia. Ocuparam o mecha e saíram fuzilando inimigos com gigametralhadoras e mísseis de ombros, voaram em arco por cima do lagarto e miraram um míssil de fusão nuclear em um ponto-chave entre o olho direito e a têmpora da fera, onde um ferimento deixava uma brecha. A arma foi disparada, o projétil mordeu a abertura e invadiu o dragão como um aríete. A explosão desintegrou a cabeça, levou alguns aliados e derrubou os prédios ao redor, mas o inimigo havia sido vencido.

– WOOOO-HO! É isso aí! – vibrou Niam. – E agora, Shin?

– Agora acho que vou dormir – bocejou ShinRa. – Tô morto de sono, e já tá amanhecendo.

Ainda sob protestos no comunicador, acionou o comando Sair da armadura e voltou a si. Tirou o Rift (uma peça simples semicircular para a cabeça) da cabeça e foi para a cama.

Na cidade destruída, o combate continuava, mesmo com a morte de ShinRa.

Talvez ele voltasse.

Alguns sempre voltavam.

Um comentário em “Conto – Good times

Dê um pitaco, não custa nada

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s