O poder do ordinário

Vivemos na era da reviravolta. Praticamente toda história precisa ter plot twists fantásticos, de preferência com mortes de personagens importantes, traições estarrecedoras e verdades secretas que viram o mundo de ponta-cabeça. Saturamos tanto a reviravolta que hoje ela é lugar comum na narrativa. Ficou previsível. Nas histórias de George R.R. Martin já esperamos que personagens … Continue lendo O poder do ordinário

As verdades mutáveis do cenário de campanha

Sempre tive dificuldades para usar um cenário de campanha by the book (acontece com sistemas e aventuras também, mas é outra história). Tenho mania de ajustar ao meu gosto quase sempre a maioria dos aspectos a ponto do produto perder a identidade e eu passar a chamá-lo de "minha versão". Mas sempre sou assombrado pela … Continue lendo As verdades mutáveis do cenário de campanha

Meu breve passeio no D&D Next (em Thedas)

Hoje o leitor Leonam me perguntou se vale a pena usar o D&D 5E (ou Next) com Thedas, o cenário de Dragon Age. Daí aproveitei para falar da minha breve aventura - trocadilho não-intencional - com o sistema, enquanto respondo e dou dicas. Como vocês sabem, sou um eterno frustrado com sistemas de fantasia; nenhum … Continue lendo Meu breve passeio no D&D Next (em Thedas)

A maldição da falta de tempo

Tempo livre é algo cada vez mais raro. O trabalho me deixa com quase nada, e quando tenho preciso decidir entre ficar com a filha e esposa, assistir algo, tocar projetos, estudar e jogar videogame. Ajuda um pouco a patroa gostar das mesmas coisas (nossa campanha solo é a única que temos jogado, e olhe lá), … Continue lendo A maldição da falta de tempo

Um ensaio sobre monstros com imunidades

Estava pensando esses dias sobre monstros com imunidades. Na época do AD&D alguns monstros, como elementais, demônios, fantasmas e múmias só podiam ser feridos por armas mágicas e às vezes nem isso. Isso foi substituído por uma redução de dano na 3E (solução que a gente usou no Old Dragon) e quase abolido na 4E … Continue lendo Um ensaio sobre monstros com imunidades

A beleza da improvisação

Faz um tempo que penso em relatar um episódio ocorrido em uma das nossas campanhas, um exemplo bacana de como a improvisação, especialmente por parte dos jogadores, pode levar o jogo para caminhos inesperados sensacionais. Uma das máximas do RPG é que os jogadores sempre vão tomar cursos de ações opostos ao que o mestre … Continue lendo A beleza da improvisação