O Caso de Charles Dexter Ward

Vou confessar a vocês que não sou familiarizado com a obra de H.P. Lovecraft. Sempre tive um moderado interesse por ela por causa do hype e os produtos derivados (nunca vi um autor inspirar tanto o RPG) e tive pouquíssimos contatos com seus textos – sempre achava que eram antigos e chatos. Mas li neste fim de semana um dos poucos romances do escritor, O Caso de Charles Dexter Ward, e devo dizer que me surpreendi completamente.

Lovecraft teve uma vida triste. Perdeu o pai e avô logo cedo e era bastante doente. Lidou com falência, divórcio, o suicídio do amigo Robert E. Howard e um câncer de intestino que enfim o levou para o túmulo. Sua excelente ficção nunca veria a luz não fossem seus amigos, que fundaram a editora Arkham House para publicá-lo e transformá-lo num dos autores cults do gênero, cuja fantasia de horror flerta com o sobrenatural e oculto e influencia boa parte da literatura e cultura em geral desde então.

Leia o resto deste post »


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.