Multiclasse e outras regras da casa para Old Dragon

Faz tempo que quero atualizar direito o blog, e estava com o mesmo problema que meu sócio Fabiano Neme, olhando aqui e vendo o #DnDGateBR como primeiro artigo. Reportes geralmente são demorados de escrever (pra mim), então quando surgiu uma discussão no grupo do Old Dragon no Facebook, aproveitei que escrevi um textão por lá pra dar uma agitada por aqui.

Nosso querido Old Dragon é um sistema simples por uma razão, dar combustível para os jogadores e mestres criarem o que quiserem em cima. Tem toneladas de material na internet, e todo mundo tem suas regras da casa e propostas – eu incluso. Este ano o suplemento Companion vai vir com uma porção de regras opcionais com respaldo oficial, mas enquanto ele não chega, vou começar a colocar minhas regras caseiras aqui na mesa do bar, começando pelo combate com duas armas, posturas e multiclasse.

Continuar lendo “Multiclasse e outras regras da casa para Old Dragon”

Um Halloween à brasileira

O Dia das Bruxas (ou Dia do Saci, aqui) surgiu entre os celtas, que associavam o início do ano e do inverno aos mortos. Eles acreditavam que durante a noite havia criaturas sobrenaturais à solta, e isto com o tempo virou uma festa de fantasias de monstros e mídias temáticas.

Não sou muito ufanista, mas também temos lendas bacanas. Elas são uma mistura de mitos indígenas, europeus e outros povos e – como toda lenda original – educavam crianças por meio do medo.

Nossa memória de folclore (folk lore) vem de Monteiro Lobato, e nós nerds achamos tosco ou infantil. Mas essas lendas não são palatáveis para o RPGista médio porque não parecem evocativas o suficiente para o nosso ideal – eurocêntrico – de fantasia.

Então, trago aqui as lendas originais com dicas para adaptá-las ou apenas deixá-las com “mais cara de RPG”.

Continuar lendo “Um Halloween à brasileira”

Uma inspiradora canção de ninar élfica

Post rapidinho para trazer uma coisa bem legal de Dragon Age. Cenários de fantasia tendem a publicar livrões ricamente ilustrados com detalhes do mundo para enriquecer o lore do jogo, geralmente expandidos a partir dos códices que o jogador lê no game (ou nos livros). E a Dark Horse lançou recentemente o segundo volume do seu World of Thedas, ampliando as informações e trazendo muito material novo.

Não comprei ainda o livro (o dólar, despesas, etc :P) para afirmar, mas tenho o primeiro e é muito bom (será que vale uma resenha no futuro?). Basicamente o volume 2 traz muita informação de background de personagens e eventos dos livros e jogos mais atuais, incluindo personagens lendários, o que aconteceu com os heróis dos três jogos e um bestiário com as criaturas do Inquisition (e talvez outras).

Continuar lendo “Uma inspiradora canção de ninar élfica”

Conto – Good times

WOOOOOOOOOOOOOSH

Os planadores ensurdececiam rasando por cima dos caras, mas ShinRa não estava nem aí – deixava os fones ligados no máximo enquanto se divertia. Era bom para caralho no que fazia, e nada atrapalhava sua mágica. Post-hardcore e dubstep eram os sons perfeitos para a guerra.

A infantaria escrota percorria becos fudidos na cidade em ruínas. Um sol vermelho castigando todo mundo, ruas labirínticas e escória pra todo lado, implorando pra morrer. A bateria do fuzil miava enquanto cuspia insanamente balas de grosso calibre nas cabeças de montes de fucking formas de vida.

Caras do seu batalhão passavam por ele, e ele lhes dava cobertura (depois cobraria umas rodadas de cada um). Lá de cima, os rapazes tresloucados da infantaria mecha explodiam naves inimigas como se não houvesse amanhã, passando em voos cortantes e levantando poeira do deserto onde passavam. Irado!

Continuar lendo “Conto – Good times”

Um gerador de aventuras genial

Pessoal, olha que ninja. O Eduardo Soares traduziu na lista de discussão da Redbox uma ideia fantástica do usuário Baldr12 do Reddit. Ele pegou Magic: The Gathering e criou algoritmos para gerar aventuras!

Esses enredos usam diversos tipos de cartas de Magic que, não sei se vocês sabem, são recheadas de material “roubável” (já usei muito :P).

Todo mundo se animou para espalhar a palavra (que não é Bird :P). Eis que outros usuários mexeram os pauzinhos e criaram um site recheado de aventuras instantâneas!

Continuar lendo “Um gerador de aventuras genial”