Discworld, o boardgame

Olá, amigos! Agora sim, como prometido, o primeiro post de verdade do ano. Até que estou com uma produção boa, com vontade de blogar, etecétera. Vamos ver se a falta de tempo me deixará continuar assim. Nesse fim de semana de Réveillon, além de começar a assistir as duras nove horas de Senhor dos Anéis extendido, jogamos um excelente boardgame que meu amigo Diego “Moloch” (o nome do personagem dele em uma campanha minha) comprou na Europa e esperou meses para chegar, mas valeu a pena: a edição Deluxe Megaboga de Discworld: Ankh Morpork.

Se você não conhece Discworld, corra em uma livraria e repare este erro terrível. De qualquer modo, é uma das melhores séries literárias de fantasia da história, escrita pelo velhinho, cavaleiro, mestre e fodão Terry Pratchett. Só pra você ter uma ideia, ano passado o cara FORJOU UMA ESPADA COM METAL DE UM ASTERÓIDE. Então, encolha-se perante a grandiosidade do cara. Discworld é um mundo fantástico de extrema gozação e humor inglês do melhor estirpe, tirando onda com o gênero e com todo o resto do mundo de forma magistral, com personagens interessantíssimos e tramas completamente sem noção. É um humor inteligente, porém fácil de entender. Saca Monty Python? Então, é Monty Python literário. Imperdível.

Leia o resto deste post »


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.