Um gerador de aventuras genial

Pessoal, olha que ninja. O Eduardo Soares traduziu na lista de discussão da Redbox uma ideia fantástica do usuário Baldr12 do Reddit. Ele pegou Magic: The Gathering e criou algoritmos para gerar aventuras!

Esses enredos usam diversos tipos de cartas de Magic que, não sei se vocês sabem, são recheadas de material “roubável” (já usei muito :P).

Todo mundo se animou para espalhar a palavra (que não é Bird :P). Eis que outros usuários mexeram os pauzinhos e criaram um site recheado de aventuras instantâneas!

Continuar lendo “Um gerador de aventuras genial”

Interlúdios no RPG

Vocês já usaram interlúdios nos seus jogos? É uma ferramenta meio contraditória e difícil de usar, mas olha, fica bem bacana quando dá certo.

Interlúdio (segundo a internê) é uma cena ou trecho musical entre dois atos de uma peça de teatro. Eu conheço a expressão dos quadrinhos, onde às vezes era usada no lugar de “enquanto isso” ou “entrementes”.

No RPG a narrativa está sempre focada nos protagonistas. Às vezes acho legal os jogadores saberem mais sobre a história e a ambientação, ou vejam as coisas sob outro ponto de vista. É divertido, melhora o entendimento da história (dando a ‘big picture’) e até contextualiza melhor os jogadores no cenário onde eles não estão totalmente inseridos (ao contrário de seus personagens).

Continuar lendo “Interlúdios no RPG”

Natureza, uma poderosa inimiga

Sabe aquela velha história da fúria da natureza ser uma reação à ação predatória do homem? Esquecendo a triste realidade, desastres naturais podem se tornar poderosos e inusitados elementos narrativos. Já usei algumas vezes nos meus jogos, com excelentes resultados.

Antes de mais nada, forças da natureza são os melhores perigos de jornadas – quem nunca teve que passar por uma avalanche ou deslizamento de rochas para chegar àquele templo isolado das montanhas? Às vezes a gente esquece ou tem preguiça de usar, mas tem grandes benefícios: além de tensão imediata, dá aquele toque survival à aventura.

Porém, dá pra construir uma aventura inteira, com muita ação, drama e tensão, em torno desta ferramenta. Um vulcão, furacão ou maremoto podem ser inimigos mais terríveis que um dragão de 800 PVs. Pense nos filmes catástrofe; eles podem ser meio caídos no cinema, mas são boas inspirações para mesas de jogo. Jogos apocalípticos (como Dark Sun, Fallout, etc.) também dão ótimas ideias.

Continuar lendo “Natureza, uma poderosa inimiga”