Guardiões da Galáxia

Já faz mais de uma semana que Starlord e sua turma de desajustados levaram todo mundo à loucura. Foi uma semana bem corrida pra mim, mas é quase uma obrigação falar sobre este filme.

A trama: Peter Quill (Chris Pratt), saqueador espacial, rouba uma estranha orbe em um planeta esquecido e acaba descobrindo que todo mundo a quer, incluindo o terrível vilão Ronan O Acusador (Lee Pace). Após um monte de eventos malucos, forma-se um grupo disfuncional de foras-da-lei para agir como heróis e salvar o universo desse terrorista superpoderoso.

É um verdadeiro feito da Marvel Studios pegar um grupo de heróis pouco conhecido da famigerada parte cósmica de seu universo e transformar num filme sensacional. Eu mesmo nem os conhecia, e quando começaram as notícias torci o nariz e nem dei bola.

Continuar lendo “Guardiões da Galáxia”

Curiosidades de O Hobbit: A Desolação de Smaug

Não vou fazer uma resenha de O Hobbit: A Desolação de Smaug. Antes de mais nada, porque não fiz do primeiro, e é meio sem graça falar do segundo filme sem ter falado do primeiro. Depois, acho que não ia ter estômago para (mais) uma possível flamewar que geraria, já que o filme foi polêmico. Ele tem sérios defeitos de adaptação e o final (se é que tem final) é hediondo, mas no geral estou achando fantástico revisitar a Terra Média, ver tudo aquilo que tanto amo de novo.

O negócio é que sempre fico fuçando o IMDb (acho que é o site gringo que eu mais acesso), e sempre vejo umas trivias (curiosidades) sobre os filmes. Achei os d’O Hobbit 2 tão legais que resolvi traduzir e colocar aqui para a comodidade de quem não viu ou não quer ir lá ver. Algumas são boas especialmente porque explicam melhor algumas coisas da história (e eu fiz uma pesquisazinha).

Não vou colocar todos, porque alguns são pouco legais ou tão óbvios que não fazem sentido estarem aqui. E vou fazer alguns comentários engraçadinhos ao longo do texto. É a minha forma de fazer uma resenha-sem-resenha.

Continuar lendo “Curiosidades de O Hobbit: A Desolação de Smaug”

Dragões e Rostos de Caveira

Esta é uma das minhas resoluções de ano novo tentando ser cumprida, que é escrever de forma mais pessoal e despreocupada aqui no blog. Afinal, papo de buteco é papo de buteco (embora eu esteja neste momento bebendo chá de maçã :P).

Finalmente, após um tempão, consegui terminar A Dança com Dragões, quinto livro da heptalogia (até agora) de As Crônicas de Gelo e Fogo, a fantasia do momento do Sor Vovô George R. R. Martin. Eu gostei bastante dele – o título de mais chato da série continua com O Festim dos Corvos -, mas é que é um calhamaço de dar medo, com fontes pequenininhas.

Além disso, eu tenho dois problemas: tenho muito pouco tempo livre, e nesse pouco tempo livre tenho que decidir entre ler, ver séries/filmes, jogar videogame, preparar jogo de RPG, ajeitar projetos pessoais e ficar com a patroa (e a patroa é sempre prioridade :P).

Continuar lendo “Dragões e Rostos de Caveira”